O ultimato do presidente: "Curvem-se à Constituição, respeitem a nossa liberdade" (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Ao participar de um evento no interior da Bahia, na última sexta-feira (3), o presidente Jair Bolsonaro comentou sobre a atual situação política do Brasil e afirmou que o governo federal pode alcançar seus objetivos sem sair das ‘quatro linhas’ da Constituição.

“Nós somos a maioria, somos pessoas de bem, estamos do lado certo e respeitamos as regras do jogo. Nós não precisamos sair das quatro linhas da Constituição, ali temos tudo que precisamos.
Mas, se alguém quiser jogar fora dessas quatro linhas, nós mostraremos que poderemos fazer também valer a vontade e a força do seu povo”, disse.

Bolsonaro também falou sobre o papel fundamental que as manifestações de 7 de setembro devem exercer na garantia da democracia e das liberdades no país, principalmente no que se refere às decisões que vem sendo tomadas pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, que também é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE):

“O recado de vocês, povo brasileiro, nas ruas na próxima terça-feira, dia 7, será o ultimato para essas duas pessoas.
Curvem-se à Constituição, respeitem a nossa liberdade, entendam que vocês dois estão no caminho errado, porque sempre dá tempo para se redimir”, declarou.

E afirmou que não existe, de sua parte, a intenção de ruptura institucional, já que suas críticas não são dirigidas à instituições ou poderes, mas sim especificamente a alguns representantes destas Cortes que vem excedendo suas competências:

“Nós não criticamos instituições ou poderes, somos pontuais. Não podemos admitir que uma ou duas pessoas usando da força do poder queiram dar outro rumo para o nosso país.
Essas uma ou duas pessoas têm que entender o seu lugar”, acrescentou.

Confira:

Quebraram as nossas pernas!

O Jornal da Cidade Online está sofrendo ataques escancarados.

“Velhas raposas” da política, através da malfadada CPI, comandada por figuras nefastas como Aziz, Renan e Randolfe quebraram nosso sigilo bancário. Nada irão encontrar.

O TSE, por sua vez, determinou a desmonetização do JCO. Uma decisão sem fundamento, sem qualquer intimação e sem o devido processo legal. Quebraram nossas pernas!

Precisamos da ajuda de todos os patriotas.

Sua colaboração é importante para que a verdade prevaleça!

Faça a sua doação:

Ou faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar