Forças ocultas tentam intimidar o juiz Sérgio Moro (ouça o áudio)

Um homem precocemente investido numa função de alta relevância que, humilde e inteligente, não se deixou envaidecer, pelo contrário, resolveu se preparar para exercer, em sua plenitude, o cargo que já detinha desde os seus 24 anos de idade, em função de concurso público.


O caminho escolhido, fez com que a vida do juiz se transformasse. Antes da Lava Jato, Sérgio Moro, por vezes, aproveitava os deslocamentos de seu apartamento até o prédio da Justiça Federal, para também se exercitar. Ia de bicicleta. Coisa impossível de se fazer hoje.

E nesses 20 anos de exercício no cargo de juiz federal tornou-se um especialista em crimes financeiros e de colarinho branco no sistema judicial do país.

Corajoso, estrategista e profundo conhecedor da lei.

A luta contra a corrupção, arraigada na classe política e no empresariado brasileiro, que contaminou os serviços públicos, despertou naturalmente o ódio daqueles que estão sendo atingidos por esse trabalho fantástico empreendido pela Operação Lava Jato.

De todas as formas possíveis tentam intimidar o Juiz de Curitiba, que tem o futuro do Brasil nas mãos.

Mas a cada ato ou atitude dos pilantras, tem-se a impressão de que o Juiz se fortalece, porque essa luta estava prevista. Moro se preparou para ela.

Alguns incautos, imaginam que conseguirão intimidar o Juiz com patéticos blefes ou com ameaças despropositadas.

Recentemente numa ligação atendida pelo próprio Sérgio Moro, um mequetrefe, que se identificou como ‘Daniel’, disse:

‘É o Sérgio? Eu sou um cidadão e queria falar com você sobre os acontecidos […] Você tem que ser cuidadoso com os métodos, porque você não é Deus. A legislação e a Constituição se aplicam também a você’

Moro, com uma paciência e uma calma impressionantes, respondeu:

‘Senhor Daniel, eu vou levar em consideração. Deixa eu voltar a trabalhar’.

A situação demonstra que os pilantras perderam toda a noção de bom senso.

Moro é inabalável. Fala pouco, fala baixo, mas age com rapidez e eficácia.

Ouça o áudio, pois representa um pouco do desespero da bandidagem.

Na sequência assista um dos inúmeros vídeos que representam que o juiz tem ao seu lado a força popular.

Estamos com Moro!

Amanda Acosta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça