Maduro em pânico com o início do seu fim: Como foi e o que significa a prisão de Hugo Carvajal "Lo Pollo"

Ler na área do assinante

É uma excelente notícia para o povo venezuelano, para o Brasil, para os EUA, para o Mundo – Hugo Carvajal “Lo Pollo” foi detido pela DEA, em colaboração com a polícia da Espanha, em Madrid na quinta-feira (9).

Chega assim, ao fim, a aventura de um dos maiores criminosos na escala mundial e um dos foragidos mais procurados.

Hugo Carvajal - que havia sido condenado por tribunal espanhol por liderar rede de narcotráfico - é uma figura proeminente do chavismo-madurismo e operativo de todos os criminosos do atual regime que governa a Venezuela.

Lo Pollo - como é conhecido - coordenou a equipe de inteligência de Hugo Chávez e se tornou uma das pessoas mais próximas (e leais, apesar de algumas encenações ardilosamente montadas para distrair a mídia e as autoridades judiciárias) do Ministro Tareck El-Aissami.

EL-Aissami, como é público e notório, se converteu no herdeiro legítimo de Hugo Chávez no plano para destruir os EUA por via do tráfico de cocaína.

A rigor, El-Aissami alargou o âmbito territorial do plano orquestrado por Chávez, passando a incluir outros países, em diversas latitudes e longitudes, assumindo, com honra e sem vergonha, o estatuto de “Senhor da Droga” em Caracas.

E o Brasil é uma das prioridades máximas de Tareck El-Aissami - ele (conjuntamente com os seus bad hombres) está muito ativo na desestabilização política na lindíssima Pátria brasileira: Venezuela de Maduro-EL Aissami tem como prioridade máxima a substituição do atual inquilino do Palácio do Planalto por um outro que seja mais da sua estrita confiança…

Como é que se desenrolou o processo para capturar Hugo Carvajal, um dos mais perigosos narcoterroristas a nível planetário, com várias ligações (perigosas e preocupantes) políticas?

Qual foi a estratégia seguida?

Expliquemos com base em informação exclusiva que obtivemos, evocando aqui, antes de mais, que Hugo Carvajal se integra numa rede mais vasta, comandada pelo Governo socialista-narcoterrorista de Nicolás Maduro, e que tinha em Alex Saab um dos seus inspiradores materiais.

Recordamos, a este propósito, o artigo que publicamos aqui no JORNAL DA CIDADE ONLINE sobre a operação que está sendo levada a cabo pelos EUA e por Israel para desmantelar a rede criminosa de Maduro-El Aissami em todo o mundo e a enorme relevância das declarações prestadas pelo próprio Alex Saab, o qual se encontra preso na Federal Detention Center de Miami: https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/32012/um-ano-apos-a-prisao-de-alex-saab-eua-e-israel-preparam-mega-operacao-contra-o-regime-criminoso-de-maduro

Pois bem, Hugo Carvajal tem treino em operações de inteligência e contra-inteligência ministradas pelo regime de Cuba – é um homem frio, muito racional, com um apurado sentido estratégico.

Em privado, dizem que é tímido, reservado, manipulador e com vícios privados que por vezes lhe traem os planos concebidos em termos abstratos com minúcia superlativa.

Carvajal “Lo Pollo” tem um enorme ego, o que lhe causou problemas, quer com Hugo Chavez (com quem tinha uma relação de irmandade) e sobretudo com Tareck El-Aissami (a relação entre os dois nunca foi fácil, porque Carvajal se crê ser o principal herdeiro do chavismo).

Ao contrário de Alex Saab e de outras figuras pardas do regime venezuelano, Hugo Carvajal é um mestre da tática, mais do que um estrategista. Quer vencer as batalhas do dia de hoje, do presente - mais do que pensar na vitória na guerra.

Foi precisamente o lado ‘tático’ de Hugo Carvajal “Lo Pollo” que lhe permitiu escapar da prisão espanhola – após condenação judicial – e rumar para o Brasil. Como? Primeiro, Hugo Carvajal, mesmo antes da condenação, tinha viajado para Portugal com o objetivo de alterar a sua identificação. Conseguiu fazê-lo numa conservatória no distrito português de Vila Real, perto da região espanhola da Galiza.

Há vários partidos de extrema-esquerda da Galiza que têm ligações com partidos políticos portugueses, o que pode ter ajudado à execução do plano de Hugo Carvajal – convém não olvidar que “Lo Pollo” tinha a proteção do Ministro espanhol pró-chavista e pró-Irã, Pablo Iglesias, o qual logrou infiltrar alguns dos seus companheiros políticos em lugares estratégicos da Espanha no domínio da defesa e segurança nacional.

Há cerca três anos, Hugo Carvajal “Lo Pollo” conseguiu fugir de Madrid em direção a Portugal: com a sua nova identidade, e aproveitando a liberdade de circulação entre Estados que vigora no espaço da União Europeia, entrou em Portugal e se fixou no eixo Lisboa-Cascais.

Foi em Lisboa que a INTERPOL havia perdido o rasto ao narcotraficante e terrorista venezuelano: sabemos hoje que “Lo Pollo” se fixou num condomínio no Estoril, não muito longe de Lisboa.

Nenhuma autoridade o incomodou durante a sua estadia no Estoril: também se sabe hoje que o modus operandi por Carvajal no Estoril foi semelhante ao que acabaria por seguir em Madrid (esconder-se com plantas, árvores, perucas…), tendo, no entanto, uma vida social mais ativa no Estoril e Lisboa do que viria a ter na Espanha.

Sabe-se hoje, igualmente, que Hugo Carvajal “Lo Pollo” contou com apoio de políticos portugueses num espectro político-partidário muito largo: da extrema-esquerda à direita tradicionalista e conservadora-liberal, foram vários os que não quiseram deixar de responder à chamada de “Lo Pollo”.

Curiosamente – o que não deve deixar de suscitar reflexões várias – políticos da direita portuguesa foram mais efusivos e presentes no apoio a Hugo Carvajal do que a extrema-esquerda… Assim vai a Europa…

Hugo Carvajal, poucos meses depois de se instalar no Estoril, partiu do aeroporto internacional de Tires (onde se tem registado, by the way, um aumento nas ocorrências de narcotráfico), em jato privado alugado não em seu nome (em nome de entidade portuguesa), para o Brasil.

No Brasil, “Lo Pollo” foi recebido com euforia por políticos muito próximos, até confidentes pessoais, de Lula da Silva e que estão envolvidos no processo da Lava-Jato.

Foi na inigualável Pátria brasileira que Hugo Carvajal fez intervenções cirúrgicas para mudar a sua face e assim obter novo passaporte e iludir as autoridades norte-americanas e internacionais que o procuravam. Não se pode dizer que as cirurgias plásticas tenham corrido particularmente bem – há até estórias rocambolescas que nos abstemos de aqui contar…

Posteriormente, o General Carvajal “Lo Pollo” retornou à Península Ibérica, justamente usando de novo, o aeroporto internacional de Tires, em Cascais, e um jato privado registrado em Portugal.

Ou seja, “Lo Pollo” voltou à casa de partida, replicando, em sentido inverso, o caminho que fizera para fugir às autoridades espanholas e norte-americanas (DEA/CIA). Esta é uma estratégica clássica da inteligência cubana que consiste, em situações de fuga, fixar-se sempre no sítio mais bizarro – o qual acaba por ser também o sítio mais inesperado. E muitas vezes o sítio mais inesperado (porque mais bizarro) é precisamente a “toca do lobo”… Foi o que Hugo Carvajal “Lo Pollo” fez – há, aliás, um político brasileiro, muito próximo de Lula da Silva, que o sabe melhor do que ninguém, pelas suas ligações a grupos terroristas da América Latina no passado e pelas suas muito recentes viagens a Havana, estranhamente repetidas…

Antes de regressar a Madrid, Hugo Carvajal fixou-se alguns meses no Estoril (outra vez), sendo aí localizado e monitorizado regularmente pela inteligência de Israel, a qual esteve em estreita colaboração com a DEA (Drug Enforcement Administration) dos EUA.

Por razões estratégicas, entendeu-se que era importante que Carvajal regressasse a Madrid, se instalasse em Madrid, interagisse com as suas pessoas de confiança em Madrid – e então, só então, proceder à sua detenção em plena capital de Espanha.

Entre outras razões, pretendeu-se evitar a intervenção de outras autoridades, de outro país – que seriam as autoridades portuguesas -, com o consequente acréscimo do risco de fuga de informações.

E como a CIA tinha tido em Portugal uma péssima experiência com o caso da sua agente Sabrina de Sousa – que ainda era detentora de passaporte português e a quem Portugal negou proteção - optou-se por não arriscar…

Na quinta-feira, Hugo Carvajal “Lo Pollo” foi então detido em Madrid (no nordeste da bela e enorme capital espanhola), na sua casa (não tão luxuosa quanto a que usava no Estoril, em Portugal), acompanhado pelo seu corpo de segurança pessoal – todos membros, ou ex-membros, de forças de segurança e de serviços de inteligência da Venezuela de Chavez/Maduro.

Uma nota interessante: embora pertençam (ou tenham pertencido) às forças de segurança e de inteligência da Venezuela, todos os que prestavam segurança a “Lo Pollo” estão legalizados na Espanha (alguns têm mesmo o passaporte da Espanha).

A operação de detenção de Hugo Carvajal “Lo Pollo” – que era uma operação de risco elevado – correu muito bem, sendo magistralmente executada pela DEA e pela Policia Nacional de Espanha (UIP – Unidad de Intervención Policial).

A UIP – embora não seja muito falada a nível internacional – é uma polícia de excelência, uma das melhores a nível estratégico e operativo, e que vale a pena ser estudada.

Na sombra, estiveram sempre as equipes de inteligência- departamento de narcóticos – da Mossad e da CIA. Israel, e particularmente a Mossad, presta aqui mais um serviço à Humanidade, à liberdade e à dignidade da pessoa humana – a libertação do povo venezuelano está mais próxima do que se julga…

Por último, o que se seguirá?

Hugo Carvajal “Lo Pollo” deverá ser extraditado para os EUA, até porque Espanha tem agora o exemplo soberbo de Cabo Verde no processo Alex Saab – esta semana, confirmando também informação que demos aqui no JORNAL DA CIDADE ONLINE, as autoridades judiciárias de Cabo Verde confirmaram a validade jurídica da prisão e extradição de Alex Saab para Miami (ridicularizando a argumentação jurídica desse jurista “ativista social”, desde que lhe paguem milhares de milhões de dólares, Baltazar Garzón). Espanha deverá fazer o mesmo, seguindo a boa jurisprudência de Cabo-Verde.

Convém ainda referir que o combate contra o narcoterrorismo made by Venezuela de Maduro ainda está longe, muito longe, do seu término – assim como as informações de Alex Saab serão (e já estão sendo) muito pertinentes.

Os quatro laptops apreendidos na casa de Hugo Carvajal “Lo Pollo” em Madrid têm informação (e ainda apenas conhecemos uma pequena fração do conteúdo armazenado nos laptops de “Lo Pollo”) muito sensível e esclarecedora sobre as ligações do regime venezuelano a políticos da Península Ibérica.

Iremos perceber, em breve, como foi possível Hugo Carvajal andar à solta entre Lisboa-Madrid durante tanto tempo, com uma vida de luxo e que até envolveu jatos privados para o Brasil…

Podemos também já revelar que Hugo Carvajal “Lo Pollo” não apresentou uma postura agressiva com as autoridades norte-americanas da DEA e espanholas – pelo contrário, manifestou a sua vontade em falar, prestar esclarecimentos e revelar o que seja necessário sobre o regime da Venezuela de Maduro e suas conexões na Península Ibérica.

A natureza egocêntrica de Hugo Carvajal “Lo Pollo” deve ser – e vai ser – utilizada para fazer justiça contra estes deploráveis narcoterroristas e seus amigos.

Fala-se que, nos próximos meses, podem ocorrer detenções de políticos e dirigentes com altas responsabilidades em Portugal e Espanha – alguns deles com fortes ligações a (possíveis?) candidatos presidenciais do Brasil…

O mundo deve estar grato ao trabalho exemplar da inteligência de Israel (mais uma vez), da UIP da Espanha e da DEA – passo a passo, dia a dia, far-se-á um mundo mais seguro e mais livre para todos nós.

Com disciplina, paciência, coragem e trabalho.

Mazel Tov (boa sorte) para todos os que trabalharam na detenção de Hugo Carvajal “Lo Pollo”!

Quebraram as nossas pernas!

O Jornal da Cidade Online está sofrendo ataques escancarados.

“Velhas raposas” da política, através da malfadada CPI, comandada por figuras nefastas como Aziz, Renan e Randolfe quebraram nosso sigilo bancário. Nada irão encontrar.

O TSE, por sua vez, determinou a desmonetização do JCO. Uma decisão sem fundamento, sem qualquer intimação e sem o devido processo legal. Quebraram nossas pernas!

Precisamos da ajuda de todos os patriotas.

Sua colaboração é importante para que a verdade prevaleça! Faça a sua doação:

Ou faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Foto de João Lemos Esteves

João Lemos Esteves

Articulista. Diretor do INISEG (Instituto de Estudos de Segurança Internacional) USA. 

Ler comentários e comentar