Assédio sexual é mancha gravíssima na gestão de Reinaldo Azambuja

O caso de assédio sexual foi denunciado pela jornalista Nilmara Caramalac, funcionária pública do Governo de Mato Grosso do Sul, lotada na Fertel, ocupante do cargo de Gerente de Conteúdo da Rádio FM Educativa, que teria sido assediada sexualmente pelo ex-prefeito de Porto Murtinho (MS) e atual diretor-presidente da Fundação de Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul, Nelson Cintra Ribeiro.


A história, de acordo com uma carta enviada ao Chefe da Casa Civil, Sérgio de Paula, pela Federação Interestadual dos Trabalhadores de Rádio e TV, com apoio da Rede de Mulheres radialistas, narra todo o desenrolar dos fatos, culminando com o episódio acontecido em um hotel em Dourados, durante o evento da Tocha Olímpica, quando Cintra, de acordo com o relato, após o jantar com toda a equipe do governo, teria sussurrado para a jornalista que se dirigisse a seu quarto. 

Evidentemente, não foi atendido, nem tampouco correspondido, o que teria lhe causado profunda revolta e desencadeado uma série de perseguições à Nilmara no exercício de suas funções.

Nilmara, no exercício da profissão
Nilmara, no exercício da profissão


Trata-se de um escândalo que envolve diretamente o Governo do Estado num dos temas mais delicados da atualidade: o abuso de poder por quem o detém, sobre mulheres.

O Jornal da Cidade vai acompanhar o desenrolar do assunto.

Lívia Martins

liviamartins.jornaldacidade@gmail.com

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Foco MS