Marcos Rogério diz que CPI tenta imputar crimes ao presidente Bolsonaro (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O senador Marcos Rogério segue desmontando todas as narrativas da CPI da Pandemia, em curso no Senado Federal.

O colegiado, criado após determinação do Supremo Tribunal Federal, que passou por cima das atribuições do presidente da casa, senador Rodrigo Pacheco, teria com objetivo investigar erros, desvios e ações graves que pudessem ter ocasionado a morte pelo vírus chinês, ou mesmo corrupção com dinheiro público destinado ao combate à doença.

Marcos Rogério, entretanto, questiona as determinações arbitrárias do chamado G7, grupo formado por opositores ao governo, comandado pelo trio de parlamentares Omar Aziz (presidente da CPI), Renan Calheiros (relator) e Randolfe Rodrigues (vice-presidente), que ignora graves crimes de corrupção cometidos em estados e municípios e fazem da comissão um verdadeiro palanque político.

“A CPI nasceu com o objetivo claro de atacar o presidente Bolsonaro, numa clara lógica de antecipação das eleições 2022. Agora falam em imputar crimes ao presidente. Que crimes? Porque até agora nada foi provado na CPI. O jogo é criar narrativas para desgastar o governo Bolsonaro”.

Veja o vídeo:

Quebraram as nossas pernas!

O Jornal da Cidade Online está sofrendo ataques escancarados.

“Velhas raposas” da política, através da malfadada CPI, comandada por figuras nefastas como Aziz, Renan e Randolfe quebraram nosso sigilo bancário. Nada irão encontrar.

O TSE, por sua vez, determinou a desmonetização do JCO. Uma decisão sem fundamento, sem qualquer intimação e sem o devido processo legal. Quebraram nossas pernas!

Precisamos da ajuda de todos os patriotas.

Sua colaboração é importante para que a verdade prevaleça!

Faça a sua doação:

Ou faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar