No governo de MS caso de assédio sexual é tratado como assunto proibido

Ninguém se manifesta. O silêncio ronda as hostes do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.


Acaba de chegar às minhas mãos o documento protocolado pela Federação Interestadual dos Trabalhadores de Rádio e TV, com apoio da Rede de Mulheres radialistas, gentilmente cedido pelo jornalista Dante Godoy Filho (Blog do Dante Filho), que realizou diversas matérias sobre o assunto e foi o primeiro a denunciar o caso de assédio sexual cometido em um órgão do governo, por um funcionário do 1º escalão, contra a jornalista Nilmara Caramalac (veja aqui).

No documento a entidade ataca as atitudes que chama de ‘repudiosas e preconceituosas’ do diretor-presidente da Fundação de Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul, Nelson Cintra Ribeiro e também do diretor da Fertel, jornalista Bosco Martins.

De acordo com informações fornecidas pelo jornalista Dante Filho, o assédio sexual teria sido cometido por Nelson Cintra. Bosco Martins, chefe da vítima na Fertel, teria feito a facilitação. Ou seja, armado a aproximação de Cintra com Nilmara.

Por enquanto, um fato como esse, de tamanha gravidade, apenas dois veículos tiveram coragem de publicar: o Jornal da Cidade e o Blog do Dante Filho.

A tropa de choque do governador Reinaldo Azambuja pretendia abafar o caso, dai ter 'proibido' toda a imprensa de Mato Grosso do Sul de divulgar qualquer matéria sobre o assunto.

Deu azar, pois os fatos chegaram ao nosso conhecimento.

Voltaremos.

José Tolentino

Editor do Jornal da Cidade Online

jose.tolentino.filho@gmail.com

da Redação

Comentários

Mais em Denúncias