Desmoralização: Força Nacional escalada para Olimpíadas se submete às ordens de milícia

Ler na área do assinante

Um vergonha nacional. Agentes convocados pela Força Nacional para atuar nas Olimpíadas Rio 2016 no combate ao crime, e que, em tese, deverão dar segurança aos atletas e ao público, estão submetidos aos ditames da milícia, no Rio de Janeiro. Ou seja, devem cumprir regras estabelecidas por pessoas que atuam a margem da lei.

A denúncia, gravíssima, foi publicada nesta quinta-feira (14) no jornal ‘Extra’.

Segundo a reportagem 3.500 PMs, policiais civis e bombeiros de vários estados do Brasil não podem circular armados na região do bairro ‘Gardênia Azul’, e foram impedidos até de instalar internet nos apartamentos onde estão alojados, no condomínio Vila Carioca, do “Minha casa, minha vida”, no bairro do Anil.

A milícia, segundo a reportagem, explora o sinal a cabo na região e, de acordo com os agentes, as operadoras de internet fixa são impedidas de atuar na área pelos paramilitares, a saída é que cada policial use a própria internet móvel, pagando do próprio bolso.

O Ministério da Justiça informou, por meio de nota, que vai apurar as informações e encaminhá-las à Polícia Federal, à Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança e à Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

Um absurdo, que demonstra a fraqueza da segurança que será oferecida nos jogos, ou a falta de segurança.

da Redação

da Redação
Ler comentários e comentar