Desmoralização: Força Nacional escalada para Olimpíadas se submete às ordens de milícia

Um vergonha nacional. Agentes convocados pela Força Nacional para atuar nas Olimpíadas Rio 2016 no combate ao crime, e que, em tese, deverão dar segurança aos atletas e ao público, estão submetidos aos ditames da milícia, no Rio de Janeiro. Ou seja, devem cumprir regras estabelecidas por pessoas que atuam a margem da lei.


A denúncia, gravíssima, foi publicada nesta quinta-feira (14) no jornal ‘Extra’.

Segundo a reportagem 3.500 PMs, policiais civis e bombeiros de vários estados do Brasil não podem circular armados na região do bairro ‘Gardênia Azul’, e foram impedidos até de instalar internet nos apartamentos onde estão alojados, no condomínio Vila Carioca, do “Minha casa, minha vida”, no bairro do Anil.

A milícia, segundo a reportagem, explora o sinal a cabo na região e, de acordo com os agentes, as operadoras de internet fixa são impedidas de atuar na área pelos paramilitares, a saída é que cada policial use a própria internet móvel, pagando do próprio bolso.

O Ministério da Justiça informou, por meio de nota, que vai apurar as informações e encaminhá-las à Polícia Federal, à Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança e à Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

Um absurdo, que demonstra a fraqueza da segurança que será oferecida nos jogos, ou a falta de segurança.

da Redação

da Redação

Comentários

Mais em Denúncias