Temer se deu bem e com o voto dos petistas

O resultado da votação na Câmara Federal revela alguns fatos intrigantes.


O grande vitorioso com a escolha de Rodrigo Maia para presidir a casa foi o presidente interino, Michel Temer.

Lula, que tentou emplacar Marcelo Castro, mais uma vez deu mostras de sua absoluta incapacidade para articular. Temer, exímio articulador, esvaziou Castro.

Maia, o novo presidente, pretendia ser o líder de Temer, foi barrado pela força do ‘Centrão’ e de Eduardo Cunha.

Aliás, o poder de Cunha, que fulminou Dilma, era uma sombra onipresente em todos os passos de Michel Temer.

Para o 2º turno na votação desta quarta-feira (13) o adversário de Maia foi o deputado Rogério Rosso, que representava o prosseguimento da influência de Cunha na Câmara.

O PT elegeu Eduardo Cunha como o seu grande inimigo, assim, mais por ódio do que estratégia, precisava aniquilá-lo, mesmo que, para tanto, atuasse a favor do que chama de ‘golpe’.

Foi o que fez, votou em peso no deputado Rodrigo Maia.

Assim, livrou Temer da angustiante pressão de Cunha, deu a vitória completa para o presidente interino e, fatalmente, pisoteou em qualquer resquício de esperança no retorno da insuperável Dilma Rousseff.

Gonçalo Mendes Neto

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política