Aziz e Randolfe atacam depoente e Marcos Rogério sobe o tom: "Gabinete do ódio é esse aqui!" (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Durante a sessão da última quinta-feira (30) a Mesa da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid finalmente abandonou qualquer tentativa de manter o papel de uma comissão destinada a investigar irregularidades supostamente cometidas pelo governo durante a pandemia e mostrou a que veio.

Com o empresário Otávio Fakhoury presente para que prestasse esclarecimentos sobre um suposto ‘gabinete paralelo’, a sessão foi marcada por situações surreais, tais como a do presidente da CPI, Omar Aziz, cedendo temporariamente o cargo ao senador Fabiano Contarato, para que exigisse um pedido de desculpas do depoente em relação a uma postagem feita pelo empresário.

Além dos diversos ataques de cunho pessoal, como questionamentos sobre a religiosidade do depoente, os componentes da mesa expões suas opiniões pessoais como sentenças de julgamentos.

“O senhor é o retrato do triste espetáculo que nós vemos no Brasil, um espetáculo de ‘propagandeamento’ de fake news, um espetáculo de intolerância, de discurso de ódio”, atacou Randolfe Rodrigues.

A CPI transformou-se em um palco para que os componentes de sua Mesa possam atacar seus desafetos, numa tentativa de destruir suas reputações e fragilizar o presidente Jair Bolsonaro.

O que se vê são homens raivosos destilando seu ódio em julgamentos que não lhe cabem, que não são atributos da Comissão, atacando aqueles que se dispõe a prestar esclarecimentos. Mas já está mais do que claro que esclarecer qualquer possível irregularidade não é e nem nunca foi o foco da CPI.

Revoltado com o modo como não só o empresário Fakhoury, mas diversos dos depoentes que compareceram à CPI vem sendo tratados, o senador Marcos Rogério fez um contundente desabafo:

“Se tem um lugar que é campo de maus-tratos e de ódio, é esse território aqui, da CPI. Lamentável! Aqui, quando o depoente não tem uma fala alinhada com o relator ou com o comando da CPI, sai de baixo! Gabinete do ódio é esse aqui. Fala aqui de fake news, de espalhar isso e aquilo, aqui dentro da CPI fazem isso o tempo todo!”.

Assista ao vídeo:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a desmonetização do Jornal da Cidade Online.

Um ato de Censura Prévia. Um atentado a liberdade de expressão.

Uma decisão sem fundamento, sem qualquer intimação e sem o devido processo legal.

Precisamos da ajuda de todos os patriotas.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da destemida Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Cada colaboração é importante para que a verdade prevaleça! Faça também a sua doação pelo PIX (chave: pix@jornaldacidadeonline.com.br ou 16.434.831/0001-01).

Contamos com você!

da Redação
Ler comentários e comentar