Mesmo com reajuste de 41,47%, Lewandowski reclama e diz que não contempla perdas

Na opinião do presidente do STF, o aumento de 41,47% para todos os servidores do Judiciário é insuficiente para contemplar ‘as perdas’ da categoria.


‘Depois de muita luta, os servidores obtiveram um merecido reajuste, que, embora não contemple todas as perdas do passado recente, recompensa ao menos parcialmente o denodo com que têm se dedicado à instituição’, afirmou por meio de nota enviada a imprensa.

A opinião do ministro pode até ser correta, mas num momento totalmente inconveniente.

Aliás, a meta fiscal mais otimista para 2017, girava em torno de um déficit de R$ 130 bilhões, antes do tal aumento pelo qual Lewandowski teve empenho direto.

Além disso, os servidores do executivo foram beneficiados com 21%, enquanto que os beneficiários do programa Bolsa Família receberam 12,5%.

Ou seja, fica complicado para a equipe econômica, mesmo que extremamente competente, lidar com tais gastanças, num momento extremamente inapropriado.

No caso específico do Judiciário, o impacto imediato será de R$ 1,69 bilhão. Até 2019, a medida irá custar a bagatela R$ 22,2 bilhões. 

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Direito e Justiça