O insano ‘ativismo político’ dos estudantes universitários

O que menos se vê atualmente nas universidades públicas brasileiras, é estudante preocupado com o estudo.


Há poucos dias, uma matéria publicada no Jornal da Cidade, mostrava um vídeo com um desabafo de um empreiteiro de uma pequena obra na Unicamp.

Indignado, segurando uma garrafa de vodka consumida pelos estudantes, ele reclamava da depredação de seu canteiro de obras e condenava o uso de bebidas e os inúmeros preservativos utilizados e abandonados pelos estudantes durante a tal ‘manifestação’ de protesto (veja aqui). 

Protesto virou sinônimo de escândalo, aberração e falta de educação.

Ficar pelado em público,

com a frase de protesto escrita nas nádegas, virou coisa rotineira.

Uso de drogas, falta de respeito e intolerância, são absolutamente normais.

O verdadeiro caos está instalado, onde estudante disposto a estudar e professor disposto a ensinar, são impedidos com truculência e até violência.

Infelizmente, a juventude atual é o reflexo de tudo o que de errado foi feito neste país, durante décadas e décadas.

Como professor de escola pública e articulista deste Jornal da Cidade, pretendo abrir aqui um amplo canal de discussão.

Precisamos encontrar uma saída.


Edmundo Zanatta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

https://www.facebook.com/edmundo.zanatta

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Educação