Golpe bilionário põe chefe do HSBC na cadeia

Mark Johnson, cidadão britânico e chefe global de câmbio do HSBC, foi preso pelo FBI na terça-feira (19) em Nova York, quando tentava embarcar num avião para Londres.


O banqueiro é acusado de fraude a inúmeros clientes num negócio envolvendo bilhões de dólares, que teria beneficiado a si próprio e ao HSBC.

Na quarta-feira (20) ele foi liberado pela Justiça americana, mediante o pagamento de fiança.

Um outro banqueiro, Stuart Scott, também vinculado ao HSBC, acusado da mesma prática criminosa, está com mandado de prisão emitido.

Johnson, que vive em Londres e Nova York, e Scott, que vive em Londres, são acusados ​​de ter ‘lucros pessoais colocados à frente das suas funções de confiança e confidencialidade devida ao cliente’. Os réus teriam traído a confiança de clientes do HSBC e manipulado o mercado de câmbio.

da Redação

da Redação

Comentários

Mais em Internacional