MP do Distrito Federal, em nova denúncia, também reconhece Lula como mentor do 'silêncio de Cerveró'

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-senador Delcídio do Amaral, o pecuarista José Carlos Bumlai e o banqueiro André Esteves, além do ex-assessor de Delcídio, Diogo Rodrigues, o ex-advogado de Nestor Cerveró, Edson Ribeiro, e o filho de Bumlai, Maurício Bumlai, foram todos denunciados na Justiça Comum do Distrito Federal por obstrução da Justiça.


Lula é tratado como chefe, mentor do esquema de compra do silêncio de Nestor Cerveró.

Segundo a denúncia, o depoimento do ex-senador em sua delação premiada e mais inúmeras mensagens eletrônicas e extratos telefônicos formam a convicção de que Lula era quem comandava a operação para comprar o silêncio de uma testemunha que poderia comprometê-lo.   

A peça formulada pelo MP de Brasília se assemelha ao que já foi explicitado pelo Ministério Público Federal. 

No ano passado o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, ofereceu denúncia neste mesmo sentido

Janot, na ocasião, concluiu que Lula exerceu papel de mando numa quadrilha cujo objetivo principal era minar o avanço das investigações do petrolão. 

Além do trabalho da ‘República de Curitiba’, o que se vê são várias frentes caminhando em direção ao ex-presidente, todas elas reconhecendo a sua atuação criminosa.

A sociedade aguarda ansiosamente o desfecho.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça