Esquerda intensifica “guerra cultural’ e ataca autores conservadores (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O vídeo com uma denúncia sobre a ‘ampliação da guerra cultural praticada pela esquerda brasileira, ‘viralizou’ nas redes.

Com seu smartphone, uma jovem que está em uma grande livraria do Rio de Janeiro, mostra a disposição dos livros e dos autores, desde o hall de entrada até a parte superior, com acesso somente por escadas.

Ela mostra que na parte de acesso mais fácil e bem mais ampla, com grande circulação de pessoas, estão dispostos, em grandes ilhas, todas as obras de autores progressistas e com tendencias socialistas e comunistas, com o discurso ideológico de Estado forte, racismo, LGBT+ e temas afins.

Em alguns casos, obras inteiras de autores comunistas, como Trotsky, estão expostas. Há ainda o absurdo de uma ‘ilha’ inteira em destaque, totalmente dedicada à Paulo Freire.

Se o cidadão quiser encontrar uma leitura com viés conservador, como as obras do filósofo Olavo de Carvalho ou do jornalista Rodrigo Constantino, é preciso ir ao ponto mais alto e distante da loja e se ajoelhar nas fileiras mais baixas (na altura do chão!), onde os livros estão empilhados.

Como diz a autora do vídeo:

“Estamos sim, em meio a uma guerra cultural”!

Mas é preciso ampliar esta análise, e compreender que esta ‘guerra’ movida pela esquerda tem se intensificado desde que Bolsonaro ascendeu ao poder e passou a minar ou mesmo impedir a ideologização nas escolas e nas repartições públicas (que passam por um penoso processo de ‘desaparelhamento’).

A esquerda, entretanto, conta com o apoio escancarado da velha mídia, que utiliza seu complexo aparato de comunicação e sua programação (principalmente em TV aberta), para impor as narrativas e ideologias às classes mais pobres, ou seja, a maioria da população brasileira.

A ‘guerra cultural’ é ainda movida por uma censura (antes, velada e agora, escancarada) praticada, de forma absurda e inconstitucional, por setores do poder, com decisões que, por exemplo, censuram e desmonetizam canais de mídia conservadores.

Mas é justamente nestes canais conservadores (ainda que impedidos de atuar plenamente e sem o necessário fôlego financeiro), através das redes sociais, que “os verdadeiros brasileiros patriotas estão conseguindo virar e ganhar o jogo”.

Que fique dado o recado, pois nós não vamos desistir!

Veja o vídeo:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a desmonetização do Jornal da Cidade Online.

Um ato de Censura Prévia. Um atentado a liberdade de expressão.

Uma decisão sem fundamento, sem qualquer intimação e sem o devido processo legal.

Precisamos da ajuda de todos os patriotas.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da destemida Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Cada colaboração é importante para que a verdade prevaleça! Faça também a sua doação pelo PIX (chave: pix@jornaldacidadeonline.com.br ou 16.434.831/0001-01).

Contamos com você!

da Redação
Ler comentários e comentar