Jornalista fica mais de 40 dias preso, passa fome, perde mais de 10kg e sai "sem voz" (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O jornalista Wellington Macedo deixou o presídio da Papuda, em Brasília, na manhã desta sexta-feira e passa a cumprir o regime de prisão domiciliar, por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Macedo estava preso desde o dia 3 de setembro, por determinação do próprio Moraes, acusado de incentivar os atos de 7 de setembro, segundo o ministro, “de caráter antidemocráticos”, ainda que nada tenha se comprovado, como ficou demonstrado nas manifestações realizadas naquele dia, com a participação do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Curiosamente, na ordem de soltura, o magistrado entendeu que “não havia justificativa para a manutenção da prisão, pois as manifestações do dia 7 de setembro já ocorreram”, o que chama a atenção, pois desde a data, se passaram mais 39 dias e o jornalista foi mantido na cadeia.

Macedo utiliza agora uma tornozeleira eletrônica, está proibido de acessar às redes sociais e de se aproximar da Praça dos Três Poderes.

Ou seja, completamente "sem voz".

Segundo a defesa do jornalista, Wellington Macedo teve muita dificuldade para se alimentar na prisão e sofreu ainda com transtornos psicológicos.

No final de setembro, após uma vistoria no Complexo Penitenciário da Papuda, o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos havia recomendado a conversão da prisão para domiciliar.

Veja o vídeo:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a desmonetização do Jornal da Cidade Online.

Um ato de Censura Prévia. Um atentado a liberdade de expressão.

Uma decisão sem fundamento, sem qualquer intimação e sem o devido processo legal.

Precisamos da ajuda de todos os patriotas.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da destemida Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Cada colaboração é importante para que a verdade prevaleça! Faça também a sua doação pelo PIX (chave: pix@jornaldacidadeonline.com.br ou 16.434.831/0001-01).

Contamos com você!

da Redação
Ler comentários e comentar