O cerco vai se fechando: "Testa de ferro" de Maduro é extraditado para os Estados Unidos

Ler na área do assinante

O empresário colombiano Alex Saab, tido com ‘testa de ferro’ do ditador Nicolás Maduro, foi extraditado de Cabo Verde para os Estados Unidos neste sábado (16).

Saab virou réu em 2019 por lavagem de dinheiro em Miami, e foi preso durante uma escala de avião em Cabo Verde, na África, em junho de 2020.

O presidente colombiano, Iván Duque, se manifestou da seguinte forma sobre a extradição de Saab:

"É uma vitória na luta contra o narcotráfico, a lavagem de dinheiro e a corrupção que propiciou a ditadura de Nicolás Maduro".

Duque ainda acrescentou:

"A Colômbia apoiou e seguirá apoiando os Estados Unidos na investigação contra a rede criminosa transnacional liderada por Saab”.

Segundo analistas, o maior receio do ditador Maduro é que o empresário dê informações à justiça sobre rotas de dinheiro e esquemas de suborno.

A ex-procuradora-geral da Venezuela Luisa Ortega classificou Alex Saab como "principal testa de ferro da autocracia" de Maduro e sua família, e afirmou que a extradição dele "é uma conquista para aqueles de nós que buscam justiça contra os responsáveis pela tragédia e o caos que os venezuelanos vivem".

Fonte: Folha de S.Paulo

da Redação
Ler comentários e comentar