Cara de pau, Alcolumbre diz que prisão do primo, por tráfico de drogas, é retaliação do Planalto

Ler na área do assinante

O senador Davi Alcolumbre finalmente resolveu se manifestar sobre o episódio da prisão de seu primo, Isaac Alcolumbre.

Na falta do que dizer, inventou uma história mirabolante e totalmente sem nexo.

Consta que o primo de Davi é dono de um aeródromo que, segundo investigações da Polícia Federal, era utilizado como rota de aviões do tráfico internacional de drogas.

A Operação Vikare, que chegou ao primo do senador, fez um meticuloso trabalho investigativo, que resultou numa série de medidas autorizadas pelo Poder Judiciário.

Cerca de 300 policiais foram às ruas e cumpriram 24 mandados de prisão preventiva, 49 mandados de busca e apreensão e outras medidas.

A força-tarefa contou com o apoio do Ministério Público Federal (MPF).

A prisão de Isaac foi determinada pelo juiz que examinou o caso, com base na farta documentação e provas oferecidas pela PF e MPF, demonstrando indícios fortíssimos de sua participação na organização criminosa.

Mesmo assim, o senador, um tremendo cara de pau, teve a petulância de dizer que acredita que a prisão de seu primo, teria sido “orquestrada” pelo governo federal, como retaliação ao fato de ele (Davi) ter travado a sabatina de André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro ao cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal.

É o que acontece quando pessoas inescrupulosas detém poder.

da Redação
Ler comentários e comentar