URGENTE: Pressionado, Renan recua e retira Heinze de lista de indiciados

Ler na área do assinante

Parece que Renan Calheiros já começa a dar os primeiros sinais de que não vai suportar a pressão, após ver questionado praticamente todos os pontos de seu relatório, baseado em narrativas e sem qualquer fundamento legal.

E o primeiro recuo ocorreu agora há pouco, durante sessão de votação do relatório da CPI, quando Renan comunicou que desistiu de incluir o senador Luiz Carlos Heinze na lista de denunciados pelo colegiado.

Atacado até pela velha imprensa, que até então lhe fornecia apoio midiático e de conteúdos para a construção do documento final do colegiado, mas que durante a semana considerou inadequada a acusação que tentava imputar ao presidente Jair Bolsonaro, “de genocídio”, o senador alagoano percebeu que não se trata apenas de apontar o dedo e acusar, mas também de ter que “arcar com as consequências de seus atos”.

Alguns deles, aliás, que se não forem provados – e a considerar a falta de provas, jamais serão – voltarão contra si mesmo, que terá que responder por falsa acusação e diversos outros crimes, como abuso de autoridade, injuria e difamação.

Flávio Bolsonaro já havia alertado para os crimes cometidos por Renan, ao longo da CPI, agora consumados com o conteúdo do relatório. Um total de 21, que, se assim considerados e julgados, podem levar a uma pena, somada, de mais de 60 anos.

Nada mal, para quem já teve que responder há mais de 20 processos, isso considerando só os relacionados à sua vida pública.

Pois é, a dura realidade chegou para Renan Calheiros, antes mesmo do que ele imaginava.

Agora que já foi “usado” por quem o queria como ferramenta para ataques políticos em ano pré-eleitoral, será descartado e, provavelmente, devolvido ao lugar de onde foi tirado.

Longe dos holofotes e desesperado em manter o mandato, custe o que custar, para que “sinta-se seguro sob o manto da imunidade parlamentar”. Caso contrário, só lhe sobrará a justiça dos homens comuns… e 60 anos serão só o começo!

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a desmonetização do Jornal da Cidade Online.

Um ato de Censura Prévia. Um atentado a liberdade de expressão.

Uma decisão sem fundamento, sem qualquer intimação e sem o devido processo legal.

Precisamos da ajuda de todos os patriotas.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da destemida Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Cada colaboração é importante para que a verdade prevaleça!

Faça também a sua doação pelo PIX (chave: pix@jornaldacidadeonline.com.br ou 16.434.831/0001-01).

Contamos com você!

da Redação
Ler comentários e comentar