Crente na impunidade, Ciro entra em plena campanha eleitoral fora de época

Ler na área do assinante

Acostumado ao Ceará, onde ele manda e desmanda, Ciro Gomes e o seu partido, o PDT, soltaram um flyer convidando a população de Campo Grande (MS) para um ‘adesivaço’ no principal marco da cidade, o Relógio Central.

Adesivaço de que?

Relembro ao nosso grande número de leitores sul-mato-grossenses que pela lei 9.504/1997 “é proibido por declarar candidatura antes da hora (candidaturas só serão homologadas em julho de 2022) e fazer qualquer pedido de voto de forma explicita ou implícita”.

Dito isso o que será feito no tal adesivaço?

Já existe até uma hashtag #prefirociro.

Tá certo que a lei é apenas um detalhe para Ciro que vira e mexe avança contra os eleitores cearenses ou para seu irmão, senador Cid Gomes que tentou esmagar policiais em greve no Ceará com uma retroescavadeira.

Um episódio tão absurdo onde ele terminou por ser baleado.

Aliás, tenho uma pergunta para o invisível presidente do senado Rodrigo Pacheco, tentar esmagar policiais militares com uma máquina pesada, quebra o decoro parlamentar ou não?

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a desmonetização do Jornal da Cidade Online.

Um ato de Censura Prévia. Um atentado a liberdade de expressão.

Uma decisão sem fundamento, sem qualquer intimação e sem o devido processo legal.

Precisamos da ajuda de todos os patriotas.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da destemida Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Cada colaboração é importante para que a verdade prevaleça!

Faça também a sua doação pelo PIX (chave: pix@jornaldacidadeonline.com.br ou 16.434.831/0001-01).

Contamos com você!

da Redação
Ler comentários e comentar