“Os bandidos se sentem muito mais representados pelo Congresso Nacional do que os trabalhadores”, diz deputado (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Em uma acertada comparação, o deputado federal José Medeiros apontou que seu colega de Brasília, o também deputado Daniel Silveira, jamais seria preso, caso ele fosse um traficante.

O motivo? Decisão da justiça, a pedido do PSOL.

“Não tenho dúvidas de que existe muito mais gente (na política) defendendo os interesses dos bandidos. Os bandidos se sentem muito mais representados pelo Congresso Nacional do que as pessoas que trabalham. Quem está desarmado?
Não são os bandidos. Então, se o (deputado) Daniel Silveira fosse um traficante e morasse no morro do Alemão, a PF não teria ido buscá-lo à noite. Porque há uma decisão do STF que proíbe”, disse Medeiros.

Com espaço vago dado pelo próprio congresso, o judiciário hoje se aproveita da fragilidade do parlamento para poder tomar decisões anticonstitucionais. Na opinião do deputado José Medeiros, a prática é perigosa e reflete exatamente o que aconteceu na Venezuela.

“Eles (na Venezuela) começaram cerceando e prendendo as pessoas que ‘atentavam contra o estado democrático de direito... ‘la democracia’. Portanto, eu não culpo os ministros do STF. Eu me afronto contra as decisões que eles tomam. Mas eles estão fazendo isso porque encontraram espaço e perceberam que podem legislar à vontade que não irá acontecer nada”, lamenta o parlamentar.

Confira:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a desmonetização do Jornal da Cidade Online.

Um ato de Censura Prévia. Um atentado a liberdade de expressão.

Uma decisão sem fundamento, sem qualquer intimação e sem o devido processo legal.

Precisamos da ajuda de todos os patriotas.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da destemida Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Cada colaboração é importante para que a verdade prevaleça!

Faça também a sua doação pelo PIX (chave: pix@jornaldacidadeonline.com.br ou 16.434.831/0001-01).

Contamos com você!

da Redação
Ler comentários e comentar