Precariedade da Vila, ‘merda’ na Baia da Guanabara e falta de segurança: Rio 2016 é fiasco internacional

É uma dura constatação, mas as Olimpíadas irão acontecer e o Brasil não está preparado para sediá-la.


A decisão mais sensata seria o adiamento dos jogos, algo impossível.

Coisas mal feitas, coisas erradas e obras mal acabadas não cansam de vir à tona.

A Vila Olímpica, por exemplo, custou 3 bilhões de reais. Pelo visto foi uma obra toda sucateada e superfaturada. Basta ver quem construiu: a enroladíssima Odebrecht, uma das protagonistas do maior escândalo de corrupção da história.

Assim que as delegações começaram a chegar, na semana passada, iniciaram-se as reclamações: vazamentos, entupimentos e curtos (veja aqui). 

Às pressas, com nova injeção de recursos – dinheiro do povo brasileiro – um batalhão de 650 eletricistas, encanadores e faxineiros foi acionado.

Não deu outra. Na noite desta sexta-feira (29), um princípio de incêndio atingiu o prédio da delegação da Austrália. Provavelmente, um curto desencadeou o fogo.

Bombeiros foram acionados
Bombeiros foram acionados


Um absurdo! Uma vergonha internacional.

Paralelamente, denúncias e reclamações não cessam.

O ‘The New York Times’ estampou em suas páginas a situação horrenda da baia da Guanabara, onde os eventos de vela serão realizados, alertando que ‘os atletas vão nadar na merda’. A publicação ainda aconselha os atletas que competirão no local para que ‘mantenham a boca fechada’.

Como se não bastasse, a uma semana do início das competições, com ameaças de terrorismo rondando o mundo, a equipe de segurança dos Jogos Olímpicos, que deverá fazer o serviço de revista magnética através do raio-X, simplesmente não existe. A empresa contratada não tem condições de executá-lo e já foi dispensada.

O Ministério da Justiça está recrutando 3000 homens, policiais inativos, para tentar suprir mais esta falha inconcebível (veja aqui). 

A verdade é uma só: nossos políticos deram mais uma demonstração de molecagem e irresponsabilidade.

A Rio 2016 é um fiasco.

Amanda Acosta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Internacional