De Olho na Moda


Cris Barros se inspirou em artistas neo-concretistas e no documentário Endless Summer para desenvolver a coleção de verão 2017 da sua grife homônima, que será lançada na próxima quarta-feira (03.08), em todas as lojas da marca. No look book, as modelos Yana Trufanova, Julia Baungarter e Milena Golfeto, fotografadas porNicole Heiniger.

Cris Barros vero 2017 Foto Arte Vogue Online

Acessórios e bordados holográficos, estampas inspiradas nas aquarelas deAluísio Carvão e camadas infinitas de seda coloridas formando o movimento das ondas são alguns dos destaques dessa temporada - confira alguns dos looks selecionados pela própria estilista nas imagens acima.

Cris Barros vero 2017 Foto Arte Vogue Online




A Disney nunca esteve tão hypada como atualmente. Entre o lançamento de filmes que estão batendo recordes de bilheteria e parcerias de moda que são para lá de fashion, o estúdio fechou mais uma linha de roupas, agora desenvolvida ao lado da gigante do fast fashion Forever 21.

Coleo Pixar FOrever 21

A coleção é focada nos filmes da Pixar, o estúdio de animação por trás de sucessos como Toy Story e Procurando Nemo, e que faz parte da Disney. O resultado final conta tanto com roupas femininas, masculinas e infantis, quanto acessórios.

Serão 29 itens no total, com estampas que homenageiam alguns dos personagens mais clássicos do estúdio. Pense em Buzzlightyear, a própria Dory, além de Sullivan e Mike, ambos de Monstros S.A.



Reprodução

Mais moderna, a linha conta com tops cropped, bodys, jaquetas bomber e jeans, calças de moletom e tote bags, que também trazem frases divertidas que fazem referência aos longas-metragens de animação. Os preços variam entre US$ 3,90 e US$ 24,90.

A coleção estará disponível para compra a partir do dia 31 de agosto nas lojas e no site oficial da Forever 21. 





Rose Couture, Elie Saab, R$ 410* (50 ml)






Divulgação

Notas: peônia, orvalho, baunilha, jasmim e chiffon de seda. 




Anais Anais Premier Délice L'Eau, Cacharel, R$ 299,90* (100 ml)




Divulgação

Notas: pimenta verde, bergamota, grapefruit, lírio do vale, jasmim e frésias. 




Black Musk, The Body Shop, R$ 149* (100 ml)




Divulgação

Notas: pêra bambinela de Malta, raíz de alcaçus, baunilha negra e almíscar negro.




Dama da Noite, L'Occitane au Brésil, R$ 185* (75 ml)




Divulgação

Notas: mandarina, cardamomo e lavanda.




Luck for Her, Avon, R$ 87* (75 ml)




Divulgação

Notas: frutas vermelhas, bergamota, dama da noite e sândalo.


Existem bolsas e existem as bolsas de marca. É impossível você nunca ter ouvido falar de uma Birkin Bag ou da Chanel 2.55 e toda essa fama vem por um motivo: são modelos que, de alguma forma, marcaram época e se tornaram verdadeiras referências no mundo da moda.

Muitas delas são tão marcantes que é de se esperar que estejam rodeadas de curiosidades e fatos chocantes, alguns dos quais você confere agora!

  1. A Hermès, que cria as Birkin Bags, é uma das marcas mais caras do mundo. O preço de uma das suas valiosas bolsas varia entre US$10 mil e US$12 mil dólares.

     

  2. Originalmente, a bolsa Jackie da Gucci se chamava Fifties Constance. Porém, ela foi renomeada quando a primeira-dama dos Estados Unidos,Jacqueline Onassis, foi clicada repetidas vezes com o modelo nos anos 1960.

     

  3. A Alma Bag, da Louis Vuitton, foi criada em 1925 a pedido especial deCoco Chanel, que desenhou a versão para o dia a dia da Alma Voyage para seu uso pessoal. Depois disso, ela entrou para a produção regular da label nos anos 1930.

     

  4. A bolsa Gisele, da Mulberry, ganhou esse nome por acidente. A mídia ficou em frenesi com a imagem da modelo brasileira Gisele Bündchen desfilando com a peça em 2001, que ganhou o nome por gosto popular. Tanto que a designer Luella Bartley precisou se desculpar com a modelo e explicar que a empresa não estava usando o seu nome de propósito.

     

  5. A Baguette, da Fendi, ganhou esse nome por causa do famoso pão francês. Isso porque a ideia é que ela seja levada embaixo do braço como os franceses fazem ao comprar o pão pela manhã.

     

  6. Acredita-se que em setembro de 1995, a primeira dama francesa Bernadette Chirac presenteou a princesa Diana com uma bolsa Dior com um chaveiro em formato de letra e um padrão de costura inspirado nas cadeiras Napoleão III usadas no primeiro desfile da marca em 1947. Diana foi clicada várias vezes com o modelo em mãos depois disso e a maison decidiu dar o nome da bolsa de Lady Dior em sua homenagem.

     

  7. Inspirada nas bolsas ‘satchel’ usada pelos estudantes norte-americanos e britânicos, a Proenza Schouler nomeou o modelo PS1 em homenagem ao sistema de educação pública da cidade de Nova York.

     

  8. Diz-se que o presidente da Hermès, Jean-Louis Dumas criou o modelo Birkin, inspirado na cantora Jane Birkin, depois de se sentar ao lado dela em um voo em 1984. Isso, claro, somado ao fato dela comentar que não conseguia encontrar uma bolsa da qual gostava.

     

  9. Graças à demanda pela bolsa 2.55, da Chanel, o preço do modelo aumenta anualmente. Por isso mesmo ela entra nas wishlists todo ano, para que as fãs da peça tenham a chance de compra-la antes que o preço aumente novamente.

     


10.A bolsa Speedy, uma das mais famosas da Louis Vuitton, surgiu a pedido de Audrey Hepburn, nos anos 60. Ela queria uma versão menor de uma das suas peças preferidas da label e o novo modelo se tornou um queridinho do cenário fashion, ganhando até versões criadas em parcerias com artistas quando da administração Marc Jacobs



Noeli de Carvalho e Silva

Editora - Jornalista e Produtora de Moda - Poetisa - Escritora de Fábulas, Contos, Estórias e Poemas Infantis.

Siga-nos no Twitter!

Mais de Noeli de Carvalho e Silva

Comentários

Notícias relacionadas