Delação de marqueteiro e esposa, proporciona liberdade com severas restrições

A delação premiada de João Santana e de sua esposa Mônica Moura, fez com que o juiz Sérgio Moro, atendesse pedido da defesa de Mônica pela sua liberação da prisão.


Na mesma decisão o juiz esclareceu que o pedido deverá ser estendido a Santana, bastando para tal que o seu advogado peticione nos autos. 

A prisão do casal foi decretada quando ambos encontravam-se na República Dominicana, atuando numa campanha política, a reeleição do presidente Danilo Medina.

Os dois tiveram a prisão decretada na operação Acarajé, que mira os repasses - ao todo, de 7,5 milhões de dólares - feitos a João Santana no exterior pela Odebrecht e pelo lobista Zwi Skornicki, representante comercial no Brasil do estaleiro Keppel Fels.

Para a soltura, a fiança arbitrada pelo magistrado corresponde a R$ 28,7 milhões, já devidamente bloqueados.

O casal está proibido de deixar o Brasil e de atuar em qualquer campanha política.

Veja abaixo a íntegra da decisão (Clique para aumentar a imagem).

da Redação





da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça