Polêmica, que envolve Marcos Feliciano em caso de assédio sexual, é enredo de cinema (veja vídeo)

Uma linda jovem, o pastor-deputado e um respeitado professor universitário são os protagonistas de uma história que ainda vai dar muito o que falar.


A bela é Patrícia Lelis, 22 anos, militante da juventude do PSC.

O professor é Hugo Studart, de quem a jovem foi aluna e a quem teria confidenciado o caso de assédio.

O pastor-deputado é Marcos Feliciano, sempre polêmico e, por suas posições, amado e odiado.

A jovem teria entregue ao repórter Leandro Mazzini (da Coluna Esplanada do portal UOL), uma série de prints (veja baixo) de supostas conversas que teria travado com o deputado, relatando que estaria sendo vítima de assédio sexual e também de que teria sido agredida fisicamente, em função da recusa.

Os tais prints, de fato, caso comprovada a veracidade, demonstram a investida promíscua de Marcos Feliciano.

Porém, de repente, quando o caso veio à tona, ou quando o burburinho começou, Patrícia sumiu, sem deixar vestígios.

O professor, demonstrando preocupação, denunciou o caso em sua página no Facebook, declinando o nome do deputado, mas, por compreensível precaução, colocando apenas as iniciais da jovem.

Na sequência, surpreendentemente, um vídeo de Patrícia surge no Youtube, taxando o professor, denunciante do caso, de mentiroso e elogiando Feliciano. Atribuindo um caráter político ao imbróglio, uma tentativa da ‘esquerda’ de atingir o pastor-deputado.

No vídeo, que o Jornal da Cidade apresenta no final da matéria, Patrícia fala com relativa segurança, mas visivelmente está carregada de maquiagem, o que, de acordo com o relato de Hugo Studart, esconde eventuais agressões.

Ou seja, a jovem teria sido obrigada a desmentir o que havia dito, tanto para o professor, quanto para o jornalista do UOL.

Sem dúvida, uma história complicada, que merece uma séria investigação.

da Redação. 

Veja aqui a matéria de Leandro Mazzini no UOL

da Redação

Comentários

Mais em Variedades