Sérgio Moro vai a Câmara e tem confronto com deputados do PT

Inicialmente, alguns petistas ousaram ensaiar algumas vaias na recepção ao juiz Sérgio Moro, nesta quinta-feira (4) na Câmara dos Deputados. Foram sufocados por um estrondoso aplauso.


O magistrado da Operação Lava Jato esteve na Câmara como convidado da comissão especial criada para discutir medidas contra a corrupção.

Em seu pronunciamento o juiz Sérgio Moro defendeu o fim do foro privilegiado, pois segundo ele, a prerrogativa fere a ideia básica da democracia de que todos devem ser tratados como iguais.

Ele próprio, que também tem direito ao foro, afirmou que ‘facilmente abriria mão do benefício por ser ‘algo desnecessário’.

Sobre a Lava Jato, para desespero de muitos, ele disse que o trabalho continuará enquanto houver material para ser analisado.

Moro também defendeu a revisão das penas mínimas aplicadas em casos de corrupção e criticou o excesso de habeas corpus levados à Justiça

Como era esperado, dois petistas partiram para uma desrespeitosa afronta, Paulo Pimenta (PT-RS) e Wadih Damous (PT-RJ).

A tentativa era de desestabilizar o juiz Moro.

Pimenta criticou a ‘seletividade’ e o ‘abuso de autoridade’, mencionando gravação de conversas entre a presidente afastada, Dilma Rousseff, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Pimenta também criticou o instituto da delação premiada.

Wadih Damous (PT-RJ), falou que se vive ‘em tempos de juízes celebridades, procuradores celebridades’, numa crítica indireta a Moro.

‘Sou do tempo em que juiz só falava nos autos do processo, não se pronunciava sobre os casos. Sou de um tempo antigo, de respeito estrito à Constituição’, alfinetou.

Moro, sempre sereno e tranquilo, não se indispôs com os deputados, seria uma discussão inócua.

A Paulo Pimenta, disse apenas que não responderia sobre ‘casos concretos’. Já a Wadih Damous somente reiterou apoio ao pacote do Ministério Público e disse esperar ter o respaldo da Câmara na discussão. Não deu qualquer chance de réplica.

Encerrou aplaudido efusivamente.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Variedades