Atuação impecável de Serra impede que Maduro assuma presidência do Mercosul

No dia 29 de julho, o presidente da Venezuela anunciou que havia assumido a presidência do Mercosul. Toda a pompa para Nicolas Maduro.


Serra fustigou. O chanceler brasileiro enquadrou o tirano bolivariano e mandou avisar que o Brasil não aceita a Venezuela no comando do Mercosul.

Imediatamente conseguiu o apoio de Mauricio Macri e Horacio Cartes, presidentes da Argentina e Paraguai, respectivamente.

Maduro não assumirá o posto e já percebeu que a conversa com o Governo brasileiro agora tem outra postura.


‘O presidente da Venezuela não tem condições para assumir a presidência do Mercosul. Primeiro porque a Venezuela não cumpriu as exigências existentes, os pré-requisitos para integrar o Mercosul. Segundo porque, evidentemente, alguém que não consegue governar o seu país não vai poder levar o Mercosul para um bom caminho’, disse Serra.

Diante da situação, deverá prevalecer a proposta de Mauricio Macri, a criação de uma comissão de embaixadores dos países que integram o Mercosul para, informalmente, dirigirem o bloco até o fim do ano, quando, em função do sistema de rodízio, o próprio presidente da Argentina assume o cargo.

Serra já manifestou apoio e, de quebra, ironizou o governo da Venezuela: ‘Não podemos ficar presos a situações absurdas de um país que não é uma democracia. Democracia não tem preso político’

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Internacional