Projeto de Lei pretende impedir a realização da “farra carnavalesca” em todo o Brasil

Ler na área do assinante

Os verdadeiros ‘negacionistas’ se articulam para a realização de uma grande festa carnavalesca, nos moldes daquela de 2020.

Só pensam em dinheiro. Nenhuma preocupação com a saúde da população.

Uma emissora de televisão, que chegou a ser contra a realização da Copa América, porque a transmissão era da concorrente, agora comanda a movimentação.

A estratégia é bem clara: “Vamos faturar, que a saúde a gente vê depois...”.

Contra essa irresponsável algazarra, um deputado federal de Pernambuco propôs no decorrer desta semana um Projeto de Lei para impedir a realização do evento devido à pandemia de Covid-19.

O deputado Francisco Eurico da Silva, o pastor Eurico, explicou o motivo de sua iniciativa:

“Cancelar a celebração do Carnaval em todo o país é uma medida sensata para evitar possíveis curvas invisíveis de contágio e o surgimento de novas variantes do vírus. Não podemos esmorecer agora, no final desta guerra, e permitir que a população de todo o Brasil seja exposta a esse risco”.

O objetivo é efetivamente proibir a realização de “quaisquer festas, blocos carnavalescos ou eventos de pré-Carnaval, em ambientes abertos ou fechados, promovidos por iniciativa pública ou privada” durante o ano de 2022.

Perfeito o deputado.

Permitir essa algazarra é uma insensatez.

Abaixo o negacionismo.

da Redação
Ler comentários e comentar