Vergonha à vista: Randolfe discute candidatura à presidência

Ler na área do assinante

“Randolfe DPVAT” para alguns, “Múmia”, nas planilhas da Odebrecht, entre outros apelidos advindos de sua atuação nefasta. O fato é que ele parece não ter a mínima ideia da impopularidade que angariou, notadamente após a sua participação na malfadada CPI da Pandemia.

Falta-lhe carisma, competência e humildade.

Sobram arrogância e devaneio.

Nada melhor que uma eleição para demonstrar isso.

E quem dá a notícia é Mônica Bergamo, entusiasta número um dessa patota inconsequente.

Assim ela começa a “anedota”:

“Um novo nome surge como possível candidato a presidente em 2022: Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O senador está sendo estimulado por um grupo de artistas, liderados por Paula Lavigne, para entrar na disputa.”

E prossegue a jornalista:

“Há questões a serem ainda estudadas. Uma delas é o debate interno na Rede. A outra é a estrutura que o partido e eventuais aliados teriam que proporcionar para que a campanha fosse viabilizada.”

E conclui:

“A ideia é que Randolfe, caso seja candidato, empunhe bandeiras até agora fora do debate eleitoral, como a questão ambiental e a cultural. Ele tem também a seu favor a atuação de destaque na CPI da Covid.”

Em que mundo vive esta moça?

André Porciuncula, o irreverente Secretário de Fomento à Cultura, não perdeu a piada:

Perfeito!

Assine o JCO:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar