João Henrique de Miranda Sá

Poeta, escritor, escultor, ator, pintor, fotógrafo, idealizador e realizador de elementos arquitetônicos inusitados, objeto e fruto da arte, mais um daqueles que amam e fazem arte, assim como fazem... amor.

Othon Coelho Bastos Filho: A vida e o dom de sentir

Viagem que é, a vida contempla existências muitas, em lugares impensáveis. 

Entre um trecho e outro, providencial e salutar membrana de esquecimento, nos priva de sofrer as dores de paradas outras. 

Porém, o amor, a força motriz do universo inteiro, irrompe sem dó o esquecimento de eras distantes, ao menor contato com um amor, ou um amigo. 

Amor que é, amizade é o exercício mais puro desse sentimento sublime, dessa força Divina. 

Quando reencontramos algum amado distante re-conhecemos nele o que convencionamos chamar (na falta de algum substantivo próprio) afinidade. 

Meu velho pai é um homem de sentir, de poucas palavras. Hoje, um irmão seu  partiu pra outra paragem, mais uma perna na sua longa viagem. 

Uma das primeiras demonstrações concretas do que é amor de irmão, eu pude ver nos olhos de “Othinho” e Salvador ao se falarem, retos, sorriso aberto, brilho intenso nos dois, nos raros encontros que presenciei. 

Eu sou homem de sentir, tagarela, por minha vez, não posso deixar de agradecer a Othon Bastos por ser como um pedaço de meu pai, parte importante dele no que tange ao papel de irmão, de amigo, de eras ´distantes, antigas... 

É terno o sentimento que me toca profundamente, eterna é a gratidão à Natureza Divina, por tanto exemplo bonito. Pela permissão de estar aqui e agora. 

Eternos “Othinho” e Salvador, eternamente grato, no meu egoísmo, só posso ver o privilégio de dirigir essas palavras, com verdade, propriedade, amizade... e amor.

Obrigado, pai, pelo exemplo; obrigado, “Othinho”, pela coexistência. 


João Henrique de Miranda Sá, escritor e redator
Skype: jhmirandasa1931

João Henrique de Miranda Sá

Poeta, escritor, escultor, ator, pintor, fotógrafo, idealizador e realizador de elementos arquitetônicos inusitados, objeto e fruto da arte, mais um daqueles que amam e fazem arte, assim como fazem... amor.

Mais de João Henrique de Miranda Sá

Comentários

Notícias relacionadas

loading...