Falta de dinheiro e crise política encolhem o PT

O notório encolhimento do PT é flagrante. Muitos prefeitos eleitos em 2012, mudaram de partido.


A militância apequenou-se e tudo indica que logo após o pleito deste ano, a debandada será ainda maior, mormente agora que já está tramitando no TSE processo de cassação do registro da legenda (veja aqui). 

Em 2012 o partido teve 1.759 candidatos a prefeito, uma boa parte com boas chances de vitória. Tanto é que elegeu 635.

Nas eleições de 2016, o PT terá apenas 1.135 candidatos, a grande maioria sem qualquer chance de êxito nas urnas.

É a menor quantidade de representantes do partido em um pleito municipal nos últimos 20 anos.

Dois fatores são atribuídos como determinantes para a diminuição de candidatos. As turbulências vivida pela legenda em função da Operação Lava Jato e a falta de dinheiro para custear as campanhas. 

Os petistas aprenderam rápido a fazer campanha com muito dinheiro, marqueteiro e cabos eleitorais pagos. 

da Redação

da Redação

Comentários

Mais em Política