Russomano tem o caminho livre para tentar eleição para prefeito de São Paulo

O Supremo Tribunal Federal (STF) absolveu nesta terça-feira (9) o deputado federal Celso Russomanno da condenação em primeira instância pelo crime de peculato.


O resultado da votação foi 3 a 2, sendo vencido o voto da relatora, ministra Carmen Lúcia.

Votaram favoravelmente a Russomano os ministros Dias Toffoli, Celso de Mello e Gilmar Mendes. Teori Zavascki acompanhou a relatora. 

O apresentador de TV havia sido condenado pela Justiça Federal do Distrito Federal a 2 anos e 2 meses de prisão.

De acordo com a denúncia, Russomanno pagava com a verba de gabinete da Câmara o salário da funcionária Sandra de Jesus, que trabalhava em sua produtora de vídeo, a Night and Day Promoções, em São Paulo.

Em julho deste ano, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, manifestou-se favorável à condenação.

Caso esta fosse confirmada, ele ficaria impedido de concorrer a cargo eletivo por oito anos.

A absolvição coloca definitivamente na disputa o nome que lidera todas as pesquisas de opinião pública.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política