Pesadelo volta a assombrar o mundo e reportagem da Globo de 2020 mostra que Bolsonaro sempre teve razão (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Um vídeo de fevereiro de 2020 voltou a circular com força nas redes sociais, justamente no momento em que especialistas afirmam que há risco de uma ‘nova onda na pandemia’, agora com uma cepa do novo coronavírus vindo da África, para desespero de prefeitos, governadores e da velha mídia, sedenta por ‘faturar’ alto – financeira e politicamente – com o Revéillon e o Carnaval, na promessa de milhões de pessoas nas ruas.

Trata-se de uma reportagem completa do Jornal Nacional, de 4 de fevereiro daquele ano, anunciando o decreto de emergência sanitária do governo Bolsonaro, em paralelo com um projeto de lei com medidas de emergência contra o Coronavírus e a previsão antecipada e precisa de tudo o que seria preciso para combater o vírus.

“A portaria declara emergência em saúde pública de importância nacional, em decorrência da infecção humana pelo novo coronavirus. O nível máximo de risco da doença, embora o Brasil não tenha nenhum caso confirmado. Essa medida vai diminuir a burocracia para enfrentar o problema que o governo classifica com o complexo e que demanda um esforço conjunto de todo o SUS. A portaria permite à secretaria de vigilância e saúde, a contratação temporária de profissionais de saude, a aquisição de bens e a contratação de serviços. O governo também enviou um projeto de lei ao Congresso com medidas sanitárias, que prevêem isolamento, separação de pessoas doentes ou contaminadas, quarentena, restrição de atividades ou separação de pessoas suspeitas de contaminação das que não estejam doentes, realização compulsória de exames médicos e vacinação, restrição enquanto durar a medida de entrada e saída do país. Para os pacientes, o projeto assegura o direito de ser informado sobre seu estado de saúde e de receber tratamento gratuito. O governo também quer garantir mais facilidades na hora de comprar produtos e serviços usados nos tratamentos e, para isso, prevê a dispensa de licitação e autoriza a importação de produtos sem registro na Anvisa", diz a repórter, resumindo todo o plano.

Em resumo, Jair Bolsonaro, muito provavelmente, foi o primeiro líder mundial a ter um plano, antes mesmo do primeiro caso da doença ser anunciado por aqui, mas "a turminha da lacrosfera global esquerdopata" e os artistas da Rouanet tinham 'outros planos', afinal, a folia, essa jamais poderia ser cancelada!

O que se viu, então, foi a tragédia anunciada, com mortes, a economia atingida no coração, o país virado de ponta cabeça. Mas eles não assumiram a culpa e preferiram apontar o dedo para o presidente.

Vale a pena assistir a matéria e relembrar, pois 2022 está chegando e os verdadeiros ‘genocidas’ saíram da toca.

Veja o vídeo:

O Jornal da Cidade Online está sendo vítima da Censura.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a desmonetização do site.

Um ato cruel... Um "tapa na cara" da democracia.

Neste momento, onde estamos assistindo a liberdade de expressão ser devastada e conservadores sendo calados, precisamos da ajuda de todos os patriotas...

Faça a assinatura do JCO agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da destemida Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Lançamos também uma loja virtual com camisetas, bandeiras e faixas (Todos com FRETE GRÁTIS).

Ajude-nos! Compre no Shopping Conservador:

https://www.shoppingconservador.com.br/

Caso queira, doe qualquer valor ao Jornal da Cidade Online pelo PIX (chave: pix@jornaldacidadeonline.com.br ou 16.434.831/0001-01).

da Redação
Ler comentários e comentar