Por que o mercado de trabalho está fraquejando? Por que a cada mês aumenta o volume de desocupados?

Por um fato real muito simples: as pessoas estão comprando menos.


Quando o consumidor compra menos, o comércio vende menos, demite empregados e reduz as encomendas da indústria.

A indústria com menos encomenda, demite trabalhadores e compra menos dos seus fornecedores. Esses também demitem.

Como os trabalhadores são também os consumidores, compram menos e retomam o círculo vicioso:
Menos compra, menos emprego. Menos emprego, menos compras.

Como reverter o processo? 
Simples. Muito simples, como colocar o guizo no pescoço do gato: Com as pessoas comprando mais.

Como comprar mais se as pessoas estão desempregadas e sem renda?

A visão pessimista é que a garrafa não está cheia. 11,2% dos trabalhadores estão desocupados.
Mas a visão ‘do contente’ é que garrafa está quase cheia. 89% ainda estão ocupados. Ainda tem renda, embora menor, exceto alguns privilegiados que conseguem reajustes até acima da inflação. Ainda tem 174 bilhões de reais de massa salarial.

A salvação dos 11% está no comportamento dos 89. Os 89 podem alavancar o consumo para passar para 90, 91 e chegar ao menos até aos 94, como ocorreu em 2013. É um jogo dobrado: cada 1 ponto de emprego significa menos 1 ponto no desemprego.

Mas os 89 estão contendo compras. Se eles compram mais reanimam a economia. Mas como estão com medo do futuro, compram menos, se endividam menos.

E a profecia se auto-realiza. Como acham que o futuro vai ser pior, o futuro se efetiva pior. E os 89 viram 88, 87, ladeira abaixo.

A economia brasileira só vai reanimar quando as pessoas passarem a consumir mais.
Mas como?

Jorge Hori

Jorge Hori

Articulista

Siga-nos no Twitter!

Mais de Jorge Hori

Comentários

Notícias relacionadas