Denúncia está pronta e Lula vira réu na ‘República de Curitiba’, logo após a Rio 2016

Precavidos, os procuradores da Operação Lava Jato irão aguardar o término da Rio 2016 para apresentar a denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Petrolão.


No documento, o ex-presidente será descrito como o ‘chefe’ da organização que dilapidou os cofres da maior empresa brasileira.

É ponto pacífico o entendimento de que o conjunto de provas é extremamente robusto, com farto material comprobatório da nefasta atuação de Lula no esquema criminoso.

Mesmo assim, não será pedida, por enquanto, a prisão do líder petista.

Será a primeira denúncia contra Lula na ‘Republica de Curitiba’, mas a segunda no Petrolão, vez que o ex-presidente já é réu no processo que apura a tentativa de obstrução da Justiça, tentando silenciar o delator Nestor Cerveró.

Por outro lado, denota-se um sentimento de indignação generalizado entre os componentes da Força Tarefa, diante das insistentes tentativas da defesa de Lula em buscar intimidar o andamento das investigações.

A tática dos advogados do ex-presidente está escancarada. O objetivo é criar fatos e situações que arrastem todos os processos até 2018, quando Lula, pela via eleitoral tentará buscar a proteção do 'foro privilegiado' (veja aqui).

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça