desktop_cabecalho

Roberto Marinho deve estar se revirando no túmulo!

Ler na área do assinante

Ainda que não se possa aplaudir de pé uma pessoa como o jornalista Roberto Pisani Marinho, não há como negar que com todas as influências que se arvorou e exerceu durante um grande período da história política no Brasil contemporâneo, ele nunca permitiu que o conglomerado de comunicação que criou, chegasse a tamanha baixaria, mentiras e falta de caráter como assistimos hoje no Grupo Globo.

Ele herdou, imagino eu, a sensibilidade e o tino empreendedor de seu pai, o jornalista Irineu Marinho Coelho de Barros, bem como os jornais fundados por ele (A Noite, em 1911 e O Globo, em 1925).

Roberto assumiu a direção das empresas em meados de 1930, aos 26 anos de idade, e de lá até a sua morte em 2003, atravessou muitos períodos nebulosos.

Nós da sociedade brasileira, já assistimos suas empresas darem apoio a vários lados políticos, vieses de toda ordem, e mesmo se postando como opositor, em vários momentos, não me lembro de ler ou ouvir relatos sobre seu comportamento de forma tão aviltante para com o país e seus cidadãos (em tempo: isso não confere ao Roberto Marinho, uma auréola angelical. Longe disso!).

O Brasil inteiro assiste, boquiaberto, a condução maquiavélica, até macabra, tomada pelos herdeiros do Roberto Marinho, que unidos a outros veículos de imprensa, vem causando um mal gigante para a democracia e para a república nacional. E, certamente, caminham a passos largos para a bancarrota do império de comunicação nascido há mais de 110 anos.

Roberto Irineu Marinho, João Roberto Marinho e José Roberto Marinho, três dos quatro herdeiros do Grupo Globo (o quarto filho, Paulo Roberto Marinho, faleceu na década de 1970), se mostram apenas como oportunistas, e pior, desfraldados e despidos de pudor para um melhor trato para com a política e a dimensão do que poderiam representar para a sociedade brasileira. Os reflexos de suas ações, dia a dia, colocam as empresas do grupo num muro da vergonha.

Um depósito de excrementos parece o abrigo que acolherá todos eles, e claro, seus asseclas. Do lixo e do esgoto, já passaram!

Que Deus acalme as reviradas do Roberto Marinho.

Assine o JCO:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Foto de Alexandre Siqueira

Alexandre Siqueira

Articulista
@ssicca no GETTR

Ler comentários e comentar