Alckmin cometeu erro fatal ao se aproximar de Lula e paulistas não perdoam

Ler na área do assinante

São Paulo com seus 33 milhões de eleitores será palco decisivo no próximo ano. Por isso a avaliação dos consultores políticos é que presidenciáveis sem um candidato competitivo no estado não terão chances em 2022. Esse é um problema que atinge por exemplo Ciro Gomes e Sergio Moro, ambos sem palanque paulista até o momento.

O líder nas pesquisas para o Palácio dos Bandeirantes, Geraldo Alckmin acaba de cometer um ‘harakiri’ político. A reunião e a troca de carinhos com Lula – muito elogiada pela velha imprensa – pegou muito mal no estado.

São Paulo tem a maior rejeição ao PT, 41% do eleitorado paulista não vota no PT de forma alguma. Nos jornais e câmaras municipais pelo interior choveram críticas ao gesto do ex-governador. Até a ‘Coluna do Estadão’ recomendou cautela à Alckmin.

A cúpula do PSDB avalia que Alckmin “enterrou a própria biografia ao flertar com Lula”. O governador João Dória não perdeu a oportunidade e ameaçou:

– Se Alckmin for o vice de Lula, combaterei os dois e serei duríssimo nesse enfrentamento.

Alckmin sentiu o golpe e anunciou que irá para um retiro durante as festas ‘para refletir’ e que ficará incomunicável no período.

O Jornal da Cidade Online está sendo vítima da Censura.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a desmonetização do site.

Um ato cruel... Um "tapa na cara" da democracia.

Neste momento, onde estamos assistindo a liberdade de expressão ser devastada e conservadores sendo calados, precisamos da ajuda de todos os patriotas...

Faça a assinatura do JCO agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da destemida Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Lançamos também uma loja virtual com camisetas, bandeiras e faixas.

Ajude-nos! Compre no Shopping Conservador:

https://www.shoppingconservador.com.br/

Caso queira, doe qualquer valor ao Jornal da Cidade Online pelo PIX (chave: pix@jornaldacidadeonline.com.br ou 16.434.831/0001-01).

da Redação
Ler comentários e comentar