Em ato de covardia, deputado petista faz menção inaceitável a Laurinha

Ler na área do assinante

O deputado federal Bohn Gass (PT-RS) insinuou no Twitter, nesta segunda-feira (27), que, caso o presidente da República, Jair Bolsonaro, e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, se recusem a vacinar a filha Laurinha, de 11 anos, o caso poderá ser levado ao Conselho Tutelar.

"A filha de Bolsonaro, Laura, de 11 anos, não será vacinada por decisão do pai. Será um caso para o Conselho Tutelar de Brasília?"

A declaração do petista vem dias depois do presidente afirmar que não gostaria de vacinar sua filha.

"Estamos conversando com o Queiroga nesse sentido. Ele, dia 5, deve editar normas de como é que deve se vacinar crianças. Eu espero que não haja interferência do Judiciário (...)", explicou o presidente.

O Ministério da Saúde adiantou que a vacinação do público infantil, de 5 a 11 anos, deveria ocorrer mediante prescrição médica e consentimento dos pais.

O Jornal da Cidade Online está sendo vítima da Censura.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a desmonetização do site.

Um ato cruel... Um "tapa na cara" da democracia.

Neste momento, onde estamos assistindo a liberdade de expressão ser devastada e conservadores sendo calados, precisamos da ajuda de todos os patriotas...

Faça a assinatura do JCO agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da destemida Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Lançamos também uma loja virtual com camisetas, bandeiras e faixas.

Ajude-nos! Compre no Shopping Conservador:

https://www.shoppingconservador.com.br/

Caso queira, doe qualquer valor ao Jornal da Cidade Online pelo PIX (chave: pix@jornaldacidadeonline.com.br ou 16.434.831/0001-01).

da Redação
Ler comentários e comentar