desktop_cabecalho

Fadados ao fracasso, Renan e Randolfe querem nova CPI e deputado expõe a "sujeira" dessa trama (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O Brasil ficou chocado com a notícia de que os senadores Randolfe Rodrigues e Renan Calheiros estão intermediando a formação de uma nova CPI.

Totalmente desmoralizados com a CPI da Covid que tramitou no Senado em 2021, a dupla parece ainda atordoada.

O intuito, certamente, é atacar e tentar 'derrubar' o presidente Jair Bolsonaro - algo que já tentaram e falharam miseravelmente.

Pelo jeito, o que sobra de insanidade é a mesma proporção que falta de inovação, criatividade e originalidade...

Quase seis meses se passaram desde o fim da famigerada CPI da Covid e eles não tiveram, sequer, uma nova estratégia?

Estão fadados novamente ao fracasso!

Nesse sentido, o deputado estadual do RS Rodrigo Maroni, em recente participação no Jornal da Noite da TV JCO, revelou como é a tática 'suja' da esquerda usando CPI's como 'palanque:

"Eu não tenho a menor dúvida que CPI é um instrumento meramente político panfletário da esquerda. [...] O objetivo central é marketing! [...] Por isso que a esquerda quer sempre CPI em qualquer circunstância."

Confira:

Conheça o canal no Youtube de Rodrigo Maroni. Se inscreva:

O Jornal da Cidade Online está sendo vítima da Censura.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a desmonetização do site.

Um ato cruel... Um "tapa na cara" da democracia.

Neste momento, onde estamos assistindo a liberdade de expressão ser devastada e conservadores sendo calados, precisamos da ajuda de todos os patriotas...

Faça a assinatura do JCO agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da destemida Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Lançamos também uma loja virtual com camisetas, bandeiras e faixas.

Ajude-nos! Compre no Shopping Conservador:

https://www.shoppingconservador.com.br/

Caso queira, doe qualquer valor ao Jornal da Cidade Online pelo PIX (chave: pix@jornaldacidadeonline.com.br ou 16.434.831/0001-01).

da Redação
Ler comentários e comentar