Marqueteiro do PT poderá ter que arcar com multa de R$ 1,5 bilhão

O Ministério Público foi extremamente duro no pedido que fez à Justiça no sentido de que o marqueteiro João Santana, sua mulher, Mônica Moura e mais quatro réus, indenizem a Petrobras em R$ 1,5 bilhão pelos danos causados com corrupção. Além desse valor, o MP solicitou a devolução de mais de R$ 790 milhões, que seria o produto do crime.


Os outros réus, que deverão arcar solidariamente com a multa e a devolução do quantum atribuído à corrupção na estatal, são o engenheiro Zwi Skornicki, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, o ex-gerente da petrolífera Eduardo Musa e o ex-diretor da Sete Brasil João Ferraz.

O ressarcimento a título indenizatório, de R$ 1,5 bilhão, consta nas alegações finais do Ministério Público Federal apresentadas na terça-feira (23). Os procuradores afirmam que o casal mentiu ao afirmar que não tinha conhecimento da origem do dinheiro.

Para os investigadores, eles sabiam que o montante foi adquirido a partir de corrupção e aceitaram recebe-lo.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça