Maduro, tirano, manda prender Ceballos

O líder oposicionista venezuelano Daniel Ceballos, que estava em prisão domiciliar desde abril de 2015, foi levado para o presídio neste sábado (27), por agentes do presidente Nícolas Maduro.


Pesa sobre Ceballos, a fictícia acusação de fomentar manifestações violentas na cidade de San Cristóbal, da qual era prefeito. Ele nega as acusações.

Na realidade, a intenção de Maduro é tentar cessar as dissidências. Ceballos é verdadeiramente um preso político, vítima da tirania, hoje evidente na Venezuela.

Patrícia de Ceballos mulher do líder oposicionista, afirmou que agentes da Sebin, agência de inteligência, chegaram à sua residência de madrugada, afirmando que iriam fazer um exame médico em seu marido, vez que a prisão domiciliar foi concedida por razões de saúde.

‘Eles o colocaram em uma ambulância e lá mostraram um mandado de transferência para prisão’, disse ela em um vídeo postado no Twitter.

Além de Ceballos, Leopoldo Lopez, outro líder oposicionista, ex-prefeito de Chacao, município de Caracas e coordenador nacional do partido Vontade do Povo, também permanece preso, certamente em função da intervenção direta de Nicolas Maduro.

da Redação 

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Internacional