desktop_cabecalho

Bolsonaro e Tarcísio sobrevoam região atingida pelas chuvas em SP e governo detona narrativa de Doria (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Jair Bolsonaro realizou um sobrevoo de helicóptero nas áreas atingidas pelas enchentes e por desabamentos de terra nas cidades de Franco da Rocha e Francisco Morato, na região metropolitana do estado, acompanhado do ministro da Infraestrutura, Tarcíso de Freitas, que, em breve, deve oficializar a pré-candidatura ao governo de São Paulo.

O objetivo principal foi conhecer a dimensão da tragédia causada pela chuva, que desabrigou mais de mil e quinhentas famílias e deixou mortos e desaparecidos, para então oferecer o devido auxílio financeiro e logístico à população e aos prefeitos.

As imagens impressionam e demonstram que o governo do estado, sob o comando de João Doria, parece ter ‘esquecido de fazer a lição de casa’, com obras de drenagem e prevenção, considerando-se que praticamente todos os anos a história se repete nas áreas de risco.

Com o apoio da velha mídia, Doria parece ter dado uma ordem para seus subordinados empurrarem a culpa para o governo federal e conseguiu que fossem publicadas, nos principais veículos de grande alcance, reportagens que afirmam que ‘Bolsonaro negou ajuda financeira para que fossem construídos piscinões e realizadas as obras de drenagem no estado’.

Segundo as matérias, a Secretaria Estadual da Infraestrutura e Meio Ambiente encaminhou um ofício ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), em fevereiro de 2020, solicitando dinheiro para a construção de cinco reservatórios para detenção do excesso de águas fluviais – os chamados piscinões - sendo dois deles em Franco da Rocha a um custo estimado de R$ 49,5 milhões para um e R$ 38,5 milhões para o outro.

O MDR repudiou a reportagem e rebateu as informações, ressaltando que o governo de São Paulo está utilizando a tragédia para promover disputas políticas e eleitoreiras, e apresentou os fatos reais.

Em nota, o órgão federal esclareceu que as verbas não poderiam ser liberadas diretamente para o estado de SP, por restrições fiscais impostas pela própria legislação – a Lei Orçamentária Anual (LOA), que não pode ser desrespeitada – e ofereceu como opção a busca de recursos federais por meio das chamadas emendas parlamentares, no congresso nacional (verbas à disposição de deputados e senadores para que invistam em seus estados e municípios, para obras e benfeitorias).

“Desde 2019, foram repassados R$ 557 milhões para obras de prevenção no estado de São Paulo - R$ 352 milhões foram para obras de drenagem, sendo que R$ 84 milhões foram investidos em 2021. Para ações de contenção de encostas, os repasses foram de R$ 38 milhões. Foram repassados, também, desde 2019, R$ 167 milhões para grandes obras de urbanização no estado, que contemplam ações de drenagem e contenção.", esclarece a nota do MDR.

O ‘calça apertada’, que na soma de 2020 e 2021 gastou mais de R$ 160 milhões em publicidade para divulgar as ‘ações’ do seu governo (segundo dados da Secretaria Estadual da Fazenda), continua criando narrativas.

Mas foi ‘pego na mentira’, mais uma vez!

Veja o vídeo:

O Jornal da Cidade Online está sendo vítima da Censura.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a desmonetização do site.

Um ato cruel... Um "tapa na cara" da democracia.

Neste momento, onde estamos assistindo a liberdade de expressão ser devastada e conservadores sendo calados, precisamos da ajuda de todos os patriotas...

Faça a assinatura do JCO agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da destemida Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Lançamos também uma loja virtual com camisetasbandeiras, faixascanecas.

Ajude-nos! Compre no Shopping Conservador:

https://www.shoppingconservador.com.br/

Caso queira, doe qualquer valor ao Jornal da Cidade Online pelo PIX (chave: pix@jornaldacidadeonline.com.br ou 16.434.831/0001-01).

da Redação
Ler comentários e comentar