Receita Federal põe ponto final em isenção fiscal do Instituto Lula e impõe multa milionária

Uma investigação secreta realizada pela Receita Federal concluiu pela imediata suspensão da isenção tributária do Instituto Lula.


Os fiscais detectaram ‘desvios de finalidade’, desde a fundação do instituto, em 2011.

Uma das principais irregularidades encontradas, diz respeito ao repasse de 1,3 milhão para a empresa G4 Entretenimento, de Lulinha, filho de Lula, e Fernando Bittar, aquele do sítio Santa Bárbara.

O Instituto sobrevivia de doações - a maior parte de empreiteiras envolvidas na Operação Lava Jato, como Odebrecht e Camargo Corrêa - e teria repassado parte de tais doações para a empresa do filho de Lula, numa evidente simulação de prestação de serviço pela G4.

O instituto também fez outros pagamentos sem destinatários e pagou aluguel de uma suposta sede, que não conferia com o endereço do instituto.

No período auditado, o instituto recebeu cerca de R$ 35 milhões em doações.

A multa a ser cobrada poderá chegar a R$ 12 milhões.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política