Após suspensão da delação, Moro, surpreende o STF e prende novamente Léo Pinheiro

Após delatar o ministro Dias Toffoli, estranhamente, o acordo de ‘colaboração premiada’ do ex-presidente da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, o Léo Pinheiro, foi suspenso.


A atitude chocou o Brasil, até mesmo porque outras importantes autoridades do cenário político nacional, de diversos partidos, haviam sido mencionadas.

A população não aprovou a atitude. Pelo visto, o juiz Sérgio Moro também não.

A Operação Greenfield, deflagrada nesta segunda-feira (5) prendeu novamente o empresário, que ainda hoje será conduzido para a 'República de Curitiba'.

O empresário já tinha sido preso na 7ª fase da Lava Jato, em novembro de 2014 e foi condenado pelo próprio Moro a 16 anos e quatro meses de prisão, acusado de cometer os crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

A delação suspensa é a primeira que adentra o Supremo Tribunal Federal, atingindo justamente aquele que, a princípio, deverá presidir a Corte a partir de 2018.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça