desktop_cabecalho

O Brasil pode fabricar fertilizantes, mas é impedido pelo excesso de terras indígenas, afirma Bolsonaro

Ler na área do assinante

O presidente Jair Bolsonaro (PL) comentou, nesta segunda-feira (28), sobre a crise vivida entre Rússia e Ucrânia e as críticas de que o Brasil seria dependente de fertilizantes russos.

O chefe de Estado revelou que o país tem matéria-prima em abundância, o potássio, para fazer o produto em território nacional, na Foz do Rio Madeira, que é reserva indígena. Contudo, o novo Marco Temporal (que delimita mais áreas indígenas) está sendo analisado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Se for aprovado, perdem-se duas faixas: uma do tamanho da Região Sul e a outra equivalente ao Estado de São Paulo.

- Nós temos fertilizantes no Brasil, na Foz do Rio Madeira. Tem potássio em abundância, mas é uma reserva indígena. Por que não explorar isso aí? O Brasil foi, em parte, inviabilizado no passado com a indústria da demarcação de terras indígenas - explicou.
- Está no Supremo Tribunal Federal (STF) a decisão de um novo Marco Temporal (que vai delimitar novamente essas áreas). Tá 1 a 1 o placar. As vistas está com o ministro Alexandre de Moraes. Vamos supor que esse novo Marco Temporal seja reconhecido: uma outra área, o somatório dessas áreas (indígenas) que surgem no Brasil equivalem a uma Região Sul. Nós já temos o equivalente à Região Sudeste demarcado como terra indígena e, pela localização geográfica, nós eliminaremos uma outra do tamanho de São Paulo - lamentou.
- Nós trazemos problemas para nós mesmos - finalizou.

Veja o vídeo:

ATENÇÃO! O Brasil está à beira da 'censura'.

As seguidas investidas do ‘sistema’ estão fazendo com que o povo agonize sem saber o que pode acontecer.

Mas, eis que surge uma luz no fim do túnel!

Sem perdão para esses 'seres malignos', a mais nova edição da Revista A Verdade lança um dossiê forte e revelador que desmascara todo o "sistema".

Assine agora a Revista A Verdade e descubra tudo sobre a investida que pode mudar a história do Brasil!

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar