Enfim, parece que está revelado o motivo para artistas esquerdistas ocuparem cadeiras na ABL

Ler na área do assinante

Uma reportagem publicada pelo portal UOL acabou, talvez sem intenção, revelando o real motivo pelo qual cantores e atores agora estão se candidantando para a Academia Brasileira de Letras, muitas vezes, como únicos concorrentes, ao invés de escritores e poetas de renome, como foram os casos recentes da atriz Fernanda Montenegro, que assumiu a cadeira 17, em março deste ano, e do cantor Gilberto Gil, que passou a ser o sétimo ocupante da cadeira 20, empossado na última sexta-feira (8).

E, para supresa de ninguém, o assunto envolve dinheiro.

Segundo a apuração do UOL, cada imortal recebe um salário fixo de R$ 3 mil por mês, mas o valor pode subir substancialmente pelo simples comparecimento aos compromissos semanais da ABL:

“Quem vai ao chá das terças-feiras ganha R$ 800. O comparecimento às reuniões de quinta garante mais R$ 1 mil. Assim, um membro que participar de todas as reuniões — em um mês com quatro terças e quintas — pode passar dos R$ 10 mil”, diz a publicação.

Sem dúvida, Fernanda Montenegro é figura de grande destaque nos palcos e nas telas, pioneira na televisão brasileira, premiada e indicada a um Oscar em Hollywood, mas cuja participação na literatura se resume a um livro escrito a várias mãos, uma obra fotobiográfica e um terceiro, também autobiográfico e em coautoria. Ela substituiu o escritor e diplomata Affonso Arinos de Melo Franco (1930-2020), grande intelectual, autor de dezenas de livros.

Gilberto Gil vem para a cadeira antes ocupada pelo escritor, jornalista e advogado Murilo Melo Filho, (1928-2020), autor de dezenas de obras literárias. Gil, sem dúvida é uma figura de renome no mundo musical, também premiado, mas com uma uma aventura ideológica como ministro da Cultura do PT, porém sem obras literárias em quantidade ou impacto.

Nos últimos quatro anos, Gil e Fernanda têm se destacado na militância política de esquerda, contra o atual governo, engrossando o coro dos que ainda não se conformaram com o fim das gordas tetas da Lei Rouanet, antes uma ‘terra sem lei’, mas agora com regras e foco bem definidos.

O cantor, aliás, não perdeu a oportunidade de lacrar em seu discurso de posse:

"Poucas vezes na nossa história republicana o escritor, o artista, o produtor de cultura, foram tão hostilizados e depreciados como agora. Há uma guerra em prol da desrazão e do conflito ideológico nas redes sociais da Internet, e a questão merece a atenção dos nossos educadores e homens públicos", disse.

Em tempos difíceis, o ‘dinheirinho extra’ da Academia vem em boa hora, não é  mesmo?

Agora é só ficar de olho, pois até o final deste ano mais três nomes serão eleitos para ocupar cadeiras vagas da ABL.

Das Letras à Lacração!

A eleição está chegando... Está na hora de você estampar todo o seu amor pelo Brasil!

Já garantiu a sua camisetabandeira e faixa?

Tudo isso e muito mais você encontra no Shopping Conservador...

A maior loja patriota do Brasil!!

Clique no link abaixo:

https://www.shoppingconservador.com.br/

O Brasil precisa de você!

da Redação
Ler comentários e comentar