A frase do decano dirigida a Lula, sem citar nome, na posse da presidente do STF (veja o vídeo)

Um dos mais eloquentes discursos quando da ocasião da posse da ministra Carmen Lucia, na presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) foi do ministro decano Celso de Mello.


Ele atacou a ‘criminalidade organizada’ e a ‘delinquência governamental’, ressaltando que a corrupção enfraquece as instituições e compromete a sustentabilidade do Estado.

Além de Lula - que está na mira da Operação Lava Jato -, o duro discurso anticorrupção de Celso de Mello foi ouvido pelo presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), pelo governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT) e pelo senador Edison Lobão (PMDB-MA), que também estão na mira de investigações de corrupção.

Todavia, segundo o comentarista político professor Marco Antonio Villa, a expressão ‘marginal da República’, dita por Celso de Mello, é dirigida ao ‘marginal da avenida Prestes Maia em São Bernardo do Campo’, ou seja, a Lula.

Veja o vídeo abaixo.

da Redação

da Redação

Comentários

Mais em Tema Livre