Ao vivo, Tarcísio defende 'direito de defesa' de policiais e 'silencia' jornalista militante (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O ex-ministro da Infraestrutura e pré-candidato ao governo de São Paulo, Tarcísio de Freitas (REP-SP), teve mais um de seus momentos brilhantes durante sabatina por jornalistas do grupo Folha, via teleconferência, nesta quinta-feira (5).

Questionado sobre segurança pública e ação policial, ele deu a seguinte resposta:

“Eu acho que o enfrentamento da questão de segurança publica se faz dentro da lei, dentro das regras, dentro do treinamento”.

A Jornalista Fabíola Cidral, não satisfeita, insiste no tema e tenta ‘arrancar’ uma resposta na marra, dando início ao seguinte diálogo:

Mas o policial tem que atirar, caso o bandido levante a arma para ele, o senhor concorda com essa reação”?
“Ora, se o bandido vai apontar uma arma para o policial, a gente espera que ele faça o que”?
“Atire?... responda por favor… Atire para matar? Atire para matar?”,

diz a jornalista, insistentemente, acreditando que Tarcísio repetiria a mesma frase.

A resposta, entretanto, desmonta toda a argumentação distorcida da esquerdopata:

“Atire para se defender”!, diz o ex-ministro.

Ao contrário do ex-presidiário, ídolo dos militantes de redação, que prefere atacar a PM, Tarcísio de Freitas deve emplacar uma política real de valorização na segurança pública, reorganizando todos os pilares da corporação.

Não se trata de 'bandido bom é bandido morto', mas de policial vivo e com a missão cumprida, voltando para a sua família todos os dias, depois de horas de trabalho protegendo a sociedade pagadora de impostos.

Veja o vídeo:

A eleição está chegando... Está na hora de você estampar todo o seu amor pelo Brasil!

Já garantiu a sua camisetabandeira e faixa?

Tudo isso e muito mais você encontra no Shopping Conservador...

A maior loja patriota do Brasil!!

Clique no link abaixo:

https://www.shoppingconservador.com.br/

O Brasil precisa de você!

Conheça a Cerveja Artesanal Bolsonaro... Um sucesso. CLIQUE AQUI! 

da Redação
Ler comentários e comentar