Separados no xilindró...

Envolvidos em inúmeras práticas ilícitas, com fortes evidências de que atuavam em conjunto, o empreiteiro Marcelo Odebrecht e o médico Antonio Palocci foram colocados em alas diferentes na carceragem em Curitiba.


Estrategicamente, a Polícia Federal quer evitar o contato entre os dois ‘amigos’.

Nos ‘bons tempos’ do Petrolão, no escárnio do submundo da propina, Odebrecht tratava Palocci como ‘chefe’ (veja aqui). 

No banho de sol de duas horas, sempre quieto, Palocci corria em círculos no pátio da cadeia. Nesse momento, Odebrecht prestava novo depoimento, avançando em sua delação premiada e complicando mais a situação do ex-ministro.

De acordo com policiais, Odebrecht já está acostumado com a vida na carceragem, faz piadas, exercícios e leitura. Palocci, no entanto, está extremamente indignado.

Ele, certamente, acaba se acostumando...

da Redação

da Redação

Comentários

Mais em Política