Moro decreta que Lava Jato não tem mais prazo para acabar

Em alguns momentos o juiz Sérgio Moro chegou a reclamar do cansaço e arriscou prognosticar o encerramento da Lava Jato para o final deste ano.


‘Terminar até dezembro a parte da primeira instância é uma expectativa ou um desejo’, disse Moro, certa feita.

Porém, tudo mudou. A responsabilidade e a necessidade falaram mais alto, para desespero de boa parte da classe política, aquela que se chafurdou num imenso e infindável lamaçal de corrupção.

Nesta terça-feira (4) em evento promovido pela Associação de Juízes Federais sobre o combate à corrupção e lavagem de dinheiro, em São Paulo, Moro afirmou que não há mais prazo para a Lava Jato terminar.

‘Existe um grau de imprevisibilidade porque, nessas investigações, eventualmente, provas novas vão surgindo em relação a novos crimes e simplesmente os procuradores, a polícia e o juiz não podem virar o rosto de lado e deixar de lidar com o que for aparecendo. De forma que há essa imprevisibilidade... é impossível fazer um prognóstico’.

Na realidade, a cada desdobramento da Lava Jato surgem indicativos de outras tramas ilícitas envolvendo outros agentes públicos e políticos.

A Lava Jato tem dois anos e meio e já pode ser considerada a maior operação contra a corrupção da história.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Direito e Justiça