Autor da introdução brasileira do livro ‘Operação Mãos Limpas’, Moro é alvo de assédio de fãs

O juiz Sérgio Moro é o autor da introdução brasileira do livro ‘Operação Mãos Limpas: 20 anos depois’, tradução em português da obra que conta a história da operação que combateu a corrupção na Itália.

Foi esta operação italiana que serviu de inspiração para o magistrado brasileiro, hoje considerado uma da cem personalidades mais influentes no mundo.

O livro acaba de ser lançado no Brasil.

Diante disso, o assédio dos fãs e admiradores tem sido cada vez mais crescente. Todos querem um autografo de Moro, em seu exemplar da obra.

A humildade, simplicidade e timidez de Moro chega a ser engraçada.

De qualquer forma, sempre sorridente, o juiz atende a todos com extrema paciência, em suas raras aparições públicas.

Trata-se de um relato completo e preciso de uma das maiores operações contra a corrupção da história europeia.

A ‘Operação Mãos Limpas’ foi a maior investigação sobre corrupção sistêmica já realizada em um país.

Conduzidas na Procuradoria de Milão as investigações desvendaram uma enorme rede de corrupção entre governo e empresas vendedoras de bens ou serviços ao setor público.

A propina arrecadada financiava partidos e enriquecia políticos e amigos do poder.

Durante a campanha da operação, 2.993 mandados de prisão foram expedidos, 6.059 pessoas foram investigadas, incluindo 872 empresários, 1.978 administradores locais e 438 parlamentares, dos quais quatro haviam sido primeiros-ministros. Além disso, 13 envolvidos cometeram suicídio e grandes partidos foram extintos.

O livro já está à venda nas livrarias e custa R$ 67,40.

da Redação

da Redação

Comentários